Alunos aprendem cozinhando em escola de tempo integral

Preparando uma receita de bolo, eles desenvolvem a linguagem oral e escrita

Uma metodologia diferente e divertida tem ajudado os alunos do pré I da escola municipal de tempo integral “Aurora Estellita Herkenhoff”, em Cachoeiro de Itapemirim, na fase de alfabetização: receita de bolo.

A ideia de utilizar o método de ensino se deu devido às festas populares e culturais, típicas desta época do ano. Às crianças, foram apresentadas as comidas comuns consumidas nesse período, e, logo, os pequenos foram incentivados a conhecerem e prepararem uma broa de fubá.

Os alunos, que têm 4 e 5 anos, tiveram contato direto com os ingredientes do quitute, aprendendo, no processo, as nomenclaturas e as quantidades necessárias para concluir a receita. Depois, a professora orientou que fizessem o registro escrito no caderno.

Os objetivos da dinâmica são desenvolver e explorar relações de medidas, realizar contagem, associar número à quantidade, utilizar a culinária na linguagem oral e escrita, tendo como gênero textual a receita e aproveitar as festas típicas para promover a vivência da aula prática.

Com isso, foi possível oportunizar uma interdisciplinaridade nos conhecimentos matemáticos, de linguagem oral e escrita e nas relações sociais e naturais.

De acordo com a gestora da escola, Rita de Cássia Paganini, por meio desse recurso diferenciado, as crianças, que estão na etapa de letramento, têm aprendido sobre escrita, matemática e leitura de forma lúdica.

Ainda segundo a gestora, por meio dessa e de outras metodologias, a intenção é aplicar o propósito do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic), criado em 2012, que tem o objetivo de apoiar todos os professores que atuam no ciclo de alfabetização a planejarem as aulas e a usarem de modo articulado os materiais e as referências curriculares e pedagógicas.

“Estamos empenhados em oportunizar aos nossos estudantes uma aprendizagem significativa, desenvolvendo nelas habilidades e competências”, reforçou Paganini.

“A iniciativa da escola Aurora Estellita Herkenhoff fortalece o pressuposto didático de que a criança da educação infantil aprende com o lúdico, que é imprescindível nesta etapa de ensino”, avalia a secretária de Educação do município, Cristina Lens.