4º e 5º anos

Alunos da rede municipal retornam às aulas presenciais na quarta-feira (12)

Retorno se dará de forma gradual para estudantes até o 5º do Ensino Fundamental
Foto: Márcia Leal/PMCI

As aulas presenciais na rede municipal de Cachoeiro de Itapemirim retornarão, gradualmente, a partir da próxima quarta-feira (12) – seguindo o modelo de ensino híbrido. A medida se tornou possível após pronunciamento do governo estadual, nesta sexta-feira (7), autorizando o funcionamento de escolas de Ensino Infantil e do primeiro ciclo do Ensino Fundamental (até o 5º ano) em municípios com risco baixo, moderado e alto.

A Portaria Conjunta Sedu/Sesa nº 01-R, de 8 de agosto de 2020, preconiza que o retorno às atividades educacionais presenciais deverá ocorrer de forma gradual, em etapas e com revezamento. Com isso, o retorno acontecerá da seguinte forma:

– Em 12 de maio, para as turmas de 4º e 5º ano (Grupo 1).

– Em 17 de maio, para as turmas de 4º e 5º ano (Grupo 2).

– Em 24 de maio, para as turmas de 1º ao 3º ano (Grupo 1).

– Em 31 de maio, para as turmas de 1º ao 3º ano (Grupo 2).

– Em 07 de junho, para as turmas de Pré-I e Pré-II (Grupo 1).

– Em 14 de junho, para as turmas de Pré-I e Pré-II (Grupo 2).

– Em 21 de junho, para as turmas de Maternal III e IV (Grupo 1).

– Em 30 de junho, para as turmas de maternal III e IV (Grupo 2).

– Em 5 de julho, para as turmas de Maternal I e II (Grupo 1).

– Em 19 de julho, para as turmas de Maternal I e II (Grupo 2).

A retomada deverá ser feita com 50% de ocupação máxima nas salas de aula, de acordo com o que determina o governo estadual.

Modelo híbrido: adesão não obrigatória

Com o modelo híbrido de ensino, os estudantes alternarão uma semana com aulas presenciais e uma semana com ensino remoto, levando em conta um revezamento de turmas. No revezamento dos alunos, os que não estiverem em aula presencial poderão acompanhar as aulas de modo remoto, por meio de atividades postadas na plataforma Google Sala de Aula, ou de material impresso, retirado na escola, para os que não possuem acesso à internet.

A adesão ao modelo híbrido não é obrigatória. Estudantes poderão continuar apenas com o ensino remoto, de acordo com a vontade de pais e responsáveis. Os planejamentos para as aulas presenciais e não presenciais serão os mesmos.

Por isso, os pais e responsáveis que aceitarem o modelo híbrido deverão assinar termos de adesão, semanalmente. Mesmo quem não aderir inicialmente poderá fazê-lo depois, e o inverso vale para quem aderir – ou seja, poderá deixar o ensino híbrido.

Medidas de segurança

Assim como ocorreu no início do ensino híbrido em Cachoeiro, as unidades de ensino reforçarão medidas de segurança contra a Covid-19 nesse retorno às atividades presenciais. Para isso, materiais higiênicos como frascos de álcool gel, termômetros infravermelhos e tapetes sanitizantes estão presentes em todas as escolas. Também será adotado um controle mais rígido de ocupação dos espaços, para evitar aglomerações e contato direto entre estudantes.

Além disso, as unidades de ensino deverão priorizar atividades em áreas externas, com espaços amplos e arejados; adotarão cuidados quanto ao uso de brinquedos. garantirão medidas que respondam às necessidades dos estudantes público-alvo da educação especial; os horários para intervalos e refeições serão escalonados e as manipuladoras de alimentos adotarão medidas de higiene pessoal e de boas práticas para preparação, armazenamento e distribuição dos alimentos; dentre outras ações.

A Secretaria Municipal de Educação (Seme) reforça que as unidades de ensino manterão o cadastro atualizado dos contatos de emergência dos estudantes e servidores, e orienta que servidores e estudantes não se façam presentes nas unidades de ensino se apresentarem sintomas de síndrome gripal e/ou estejam em investigação para Covid-19.

“A possibilidade de aulas presenciais é importante para manutenção do ensino de qualidade para os nossos alunos. De todo modo, estamos nos esforçando ao máximo, neste período tão desafiador, para garantir a educação de todos, seja nas escolas ou de forma remota”, destaca a secretária municipal de Educação, Cristina Lens.

Estudantes de 6º ao 9º ano

Enquanto o município for classificado em risco alto para a Covid-19 os estudantes de 6º ao 9º ano do ensino fundamental permanecerão com atividades remotas, através da plataforma Google Sala de Aula. A ferramenta permite uma interação mais consistente entre professor e aluno, o que contribui para minimizar os impactos da ausência do ambiente escolar, nos períodos de suspensão das aulas presenciais.

No caso de estudantes que não possuem acesso à internet, os pais e responsáveis podem entrar em contato com as escolas para retirar o material impresso diretamente nas unidades.