Esclarecimento

Atividades econômicas: funcionamento em dias pares e ímpares se refere ao dia do mês

Alguns estabelecimentos estão funcionado nos dias errados por falta de entendimento das normas
Foto: Márcia Leal/PMCI

A alternância de funcionamento em dias pares e ímpares para as atividades econômicas de Cachoeiro, durante o grau de risco alto para Covid-19, tem como referência o dia do mês e não o dia da semana – nesta sexta-feira (19), por exemplo, podem atender, presencialmente, os estabelecimentos do turno 1 (dias ímpares). A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Semdurb) reforça a informação, tendo em vista a confusão feita por parte dos comerciantes e prestadores de serviços.

De acordo com a Semdurb, a equipe de fiscalização verificou, principalmente nesta semana, que muitos estabelecimentos abriram no dia errado, justamente pela confusão em relação à regra de dias pares e ímpares. Os proprietários receberam esclarecimentos e foram notificados, de forma a garantir que as medidas restritivas sejam cumpridas corretamente.

“Constatamos que a maior parte desses comerciantes não agiu de má-fé e, inclusive, acabaram perdendo dias de funcionamento por acharem, por exemplo, que, numa quarta-feira, somente os estabelecimentos dos dias pares (turno 2) poderiam atender, mesmo em datas ímpares. Os fiscais estão nas ruas para verificar a aplicação das medidas e também para prestar orientações”, explica o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Jonei Petri.

A equipe de fiscalização da Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim realizou, até esta quinta-feira (18), 5.694 vistorias a estabelecimentos, resultando em 671 notificações e 20 suspensões. Também foram apuradas 1.415 denúncias – sendo 784 oriundas do Disk Aglomeração, com 136 notificações e uma suspensão.

“As medidas restritivas se fazem necessárias, tendo em vista o grau de risco para Covid-19 em que Cachoeiro se classifica. Nós só vamos conseguir vencer essa situação, se cada um assumir sua responsabilidade e der sua contribuição”, destaca o coordenador do Sistema de Comando de Operações (SCO) para enfrentamento à pandemia em Cachoeiro, Ruy Guedes.