PMD

Audiência pública apresentou estudos para Plano Municipal de Drenagem

Evento foi realizado na quarta (14), no plenário da Câmara Municipal
Foto: Patricia Pim/PMCI

A Prefeitura de Cachoeiro, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, promoveu, na noite da última quarta-feira (14), a primeira audiência pública sobre a elaboração do Plano Municipal de Drenagem e Manejo de Águas Pluviais Urbanas (PMD). O encontro contou com transmissão ao vivo pelo canal oficial da Prefeitura no YouTube, e pode se assistido a qualquer momento.

Na ocasião, realizado no plenário da assembleia da Câmara Municipal, foi apresentado o diagnóstico técnico-participativo, uma das primeiras etapas de elaboração do Plano, que auxiliará a gestão municipal no planejamento de ações de micro e macrodrenagem, necessárias para evitar problemas futuros com alagamentos e outros transtornos urbanos.

Durante a apresentação, conduzida por representantes do Laboratório de Gestão do Saneamento Ambiental (Lagesa), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), responsáveis pelos estudos, foram apontados os principais desafios para a solução de problemas relacionados à drenagem em Cachoeiro.

A ocupação dos leitos e calhas de córregos foi um dos pontos destacados. Outra importante questão levantada pelo estudo é o assoreamento do sistema de macrodrenagem nas zonas urbana e rural, causado, principalmente, pela erosão do solo e a expansão do perímetro urbano.

Construído por meio de estudos de campo e seminários virtuais, o diagnóstico técnico-participativo contou com a participação dos moradores para mapear os locais que sofrem com inundações e alagamentos em períodos chuvosos. Além disso, os cidadãos também foram ouvidos quanto aos anseios em relação à solução desses problemas.

“O diagnóstico técnico-participativo é a materialização das intenções do poder público discutidas com a sociedade. Passamos por uma etapa para construir o PMD que envolve o plano de mobilização social, utilizando, principalmente, a tecnologia, para nos aproximar dos cidadãos”, afirmou Renato Siman, coordenador geral da equipe de estudos da Lagesa.

Ao final da sessão, foi aberto um espaço de diálogo com os presentes, que puderam direcionar perguntas e responder a um questionário de participação, para auxiliar as equipes de trabalho nas próximas etapas de elaboração do plano.

O promotor da 14ª Vara Cível e Promotoria do Meio Ambiente, Wagner Vasconcellos, lembrou que o PMD é um dos eixos da política de saneamento básico, que impacta em diversas áreas, como saúde, meio ambiente, urbanização e bem-estar. “Hoje, foi o pontapé inicial para a construção desse plano e estaremos juntos com todos os entes envolvidos nesse processo, que, ao final, trará benefícios inestimáveis aos moradores de Cachoeiro”, afirmou. 

“É muito importante estimularmos a participação da sociedade nesse processo, que permitirá a elaboração de um plano coerente e adequado com a realidade de Cachoeiro, capaz de promover a melhoria da qualidade de vida da população por meio de uma prestação de serviços públicos mais eficientes”, afirmou Maelle Blunck, subsecretária municipal de Gestão Ambiental, que responde, interinamente, pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

O relatório completo dos estudos apresentados, bem como o calendário das próximas etapas da construção do PMD, podem ser acessados na página da Semma no site oficial da Prefeitura de Cachoeiro (www.cachoeiro.es.gov.br/meio-ambiente-semma). No portal da Lagesa (agesa.ufes.br), é possível encontrar mais detalhes sobre os trabalhos da equipe responsável pelos estudos técnicos.

Para quem deseja contribuir com a construção do Plano, há um formulário on-line disponível no endereço: bit.ly/3xvK3rV

Durante audiência, moradores puderam contribuir por meio de um questionário em QR code