Sábado (28) e domingo (29)

Bienal Rubem Braga celebra 60 anos da Academia Cachoeirense de Letras e lança livros

Autores de Cachoeiro e outras cidades apresentarão suas obras ao público
Foto: Márcia Leal/PMCI

Lançamentos de livros e a sessão solene de comemoração dos 60 anos da Academia Cachoeirense de Letras  (ACL) estão entre os destaques dos últimos dias da programação da 8ª Bienal Rubem Braga, neste fim de semana. 

A sessão da ACL ocorrerá, neste sábado (28), às 15h. O evento que será realizado, presencialmente, no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Seme), poderá ser acompanhado por meio do canal oficial da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult) no YouTube (youtube.com/semcultcachoeiro).

Com o tema “Literatura e as narrativas de 60 anos da Academia Cachoeirense de Letras”, a atividade contará com a fala dos acadêmicos fundadores: Paulo de Tarso Medeiros, Bruno Torres Paraíso, Solimar Soares e Evandro Moreira. Também estão, na pauta, o lançamento da data de abertura do Concurso Literário Escolar e, ainda, a homenagem ao paleógrafo João Eurípedes Franklin Leal, que receberá o Título de Membro Honorário da Academia. 

“Será um evento de grande relevância pelo que a Academia representa para a cultura de nossa cidade. A história e a cultura caminham juntas, é impossível dissociá-las e a Academia de Letras se orgulha em fazer parte da história de uma cidade tão fecunda, com tantos nomes que enriquecem a literatura e as artes”, avalia a presidente da Academia, Marilene Depes.

Também com transmissão ao vivo, as mesas de lançamento de livros, que acontecerão no sábado (28), às 10h, e domingo (29), às 10h e às 14h, apresentarão, ao público, 14 títulos de autores cachoeirenses e de outra partes do país dos mais variados gêneros, como poesias, crônicas e romances.

Além disso, a programação da Bienal também continua, durante o fim de semana, em centros culturais do município. No sábado (28), as exposições especiais, na Casa dos Braga (“100 Palavras Rubem e Newton), na Casa da Memória (“Rubem e Suas Memórias”) e no Museu Ferroviário (“Acervo: Crônicas de Uma Ferrovia), estarão abertas das 8h às 15h. 

No domingo (29), apenas a Casa dos Braga estará em funcionamento, no mesmo horário.

Público pode assistir às atividades já realizadas

Ao longo da semana, a 8ª Bienal Rubem Braga realizou uma série de mesas de debates com autores de grande expressão no cenário literário nacional e internacional.

Quem não conseguiu acompanhar as atividades pode assistir às gravações das conversas, disponíveis, no canal da Semcult, no YouTube.

Participaram das mesas os escritores: Carolina Munhóz, Antônio Torres, Henrique Rodrigues, Claufe Rodrigues, Roberta Malta, Isa Colli e Micheliny Verunschk

Programação da 8ª Bienal Rubem Braga

Sábado (28 de maio)

— 10h – Mesa de lançamentos de livros: “Entre o cuidar e o curar”, Luciene Carla (Cachoeiro de Itapemirim); “E-books: jogos teatrais e memorial”, Roberto Carlos Farias de Oliveira (Cachoeiro de Itapemirim; Antologia Poética “Lembranças” , Rômulo Farias de Oliveira / Roberto Carlos Farias de Oliveira / Thatiane Cardoso / Lucimar Costa e outros (Cachoeiro de Itapemirim). Mediadora: Valquíria Rigon Volpato.

— 15h – Mesa: “Sessão solene da Academia Cachoeirense de Letras”.

— 8h às 15h – Biblioteca Pública Municipal “Major Walter dos Santos Paiva”: “Rubem e Suas memórias” – Exposição.

— 8h às 15h – Museu Ferroviário “Domingos Lage”: “Acervo Crônicas de uma ferrovia” – Exposição.

— 8h às 15h – Casa dos Braga: “100 palavras Rubem e Newton” – Exposição.

Domingo (29 de maio)

— 10h – Mesa de lançamento de livros: “Escrita Instrumento de luta”, Marilene Depes (Cachoeiro de Itapemirim); “Samples”, Savio Lima Lopes (Cachoeiro de Itapemirim); “Do casulo ao voo”, Leidiane Malini (Cachoeiro de Itapemirim) e “Jongo de Marataízes”, “São José do Calçado” e “Os pescadores do porto da Barra de Itapemirim”, Bárbara Pérez (Marataízes). Mediadora: Valquíria Rigon Volpato.

— 14h – Mesa de lançamento de livros: “Trânsitos da alma”, Elaine Dal Gobbo (Cariacica); “Minha tia guardiã”, Deane Monteiro Vieira Costa (Vitória); “Humanidade universal”, Josué Nascimento (São Paulo) e “O carcará” e “Duda e o pedagogo”, Aélcio De Bruim (Cachoeiro de Itapemirim). Mediadora: Valquíria Rigon Volpato.

— 8h às 15h – Casa dos Braga: “100 palavras Rubem e Newton” – Exposição.