Cantor e compositor

Cachoeiro decreta luto pelo falecimento do músico Arnoldo Silva

Em 2018, o compositor de mais de 200 canções realizou, com apoio da Prefeitura, uma exposição sobre sua carreira
Foto: Marcia Leal/PMCI

O prefeito Victor Coelho decretou luto oficial de três dias em Cachoeiro, em homenagem ao cantor, compositor e radialista Arnoldo Silva, que faleceu no domingo (23), aos 90 anos, no município. O decreto será publicado no Diário Oficial desta terça-feira (25).

“Menininho”, como também era conhecido, deixa um legado musical com mais de 200 composições, muitas delas gravadas por vozes importantes da música brasileira.

Nascido no município de Castelo, era cachoeirense de registro e de coração. Em “Sou batuqueiro sim”, uma de suas composições mais conhecidas, ele homenageia o município: “Vim de uma cidade boa, sou de Cachoeiro do Itapemirim”, diz o refrão que ganhou repercussão nacional na década de 1970, com a interpretação do também cachoeirense Zuzuca do Salgueiro.

Em seu extenso cancioneiro, há parcerias com ídolos, como Odair José e Wanderley Cardoso, além de sucessos eternizados por grandes intérpretes, como Elza Soares, Martinho da Vila e Agnaldo Timóteo.

Teve um carreira premiada, com canções vencedoras de festivais e sambas-enredo nota 10 nos carnavais do Rio de Janeiro e São Paulo.

Em 1987, quando residia no Rio, recebeu o título de “Cachoeirense Ausente”, que o município de Cachoeiro concede, anualmente, aos filhos de terra que se destacam em outras cidades.

Em 2018, com apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, realizou uma exposição sobre sua vida e carreira. Intitulada “Contos, Cantos e Encantos”, a mostra ficou mais de um mês em cartaz na Sala Levino Fanzeres, no Palácio Bernardino Monteiro, ajudando a divulgar aos cachoeirenses a importância e os feitos do artista.

“Comecei muito cedo a investir em minha carreira de compositor e cantor. Cada peça, aqui mostrada, é um pedaço de uma vida pautada na arte”, destacou na ocasião.

Confira fotos da abertura da exposição.