Semana do Meio Ambiente

Cachoeiro promove mesas-redondas virtuais com temas ambientais

Plano de Manejo do Itabira será tema da conversa de quinta-feira (10)
Foto: Márcia Leal/PMCI

Começa, nesta terça (8), uma série de mesas-redondas virtuais organizadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) de Cachoeiro de Itapemirim. Parte da programação da Semana do Meio Ambiente, as atividades serão transmitidas pelo canal do YouTube da Prefeitura de Cachoeiro, sempre a partir das 19h.

A primeira conversa será sobre o Plano Municipal de Saneamento, que está em fase de elaboração. Será falado sobre a importância do plano e benefícios para o município, além da oportunidade dada à população de participar da construção das diretrizes que nortearão ações e investimentos nas áreas de água, esgoto e gestão de resíduos sólidos, nos próximos anos.

A mesa-redonda contará com a participação do representante do Laboratório de Gestão de Saneamento Ambiental da Universidade Federal do Espírito Santo (Lagesa – Ufes), Renato Siman, que é professor, engenheiro químico e doutor em Engenharia Hidráulica e Saneamento; do representante da Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Cachoeiro de Itapemirim (Agersa), Elias Sartório, professor e engenheiro civil; e do Gerente de Projetos do Lagesa – Ufes, o engenheiro ambiental e de segurança do trabalho, mestre em Engenharia e Desenvolvimento Sustentável, Renato Meira de Sousa Dutra. A atividade terá por mediadora Sara Natividade, especialista em gerenciamento de projetos e em gestão competitiva e business inteligente.

Nesta quarta-feira (9), a mesa sobre “Fortalecimento do Sistema Ambiental e Liberdade Econômica”. Serão abordadas questões sobre a Lei da Liberdade Econômica, as atividades classificadas como “baixo risco” e como isso pode impactar na gestão ambiental e, também, sobre qual o programa que o Estado tem para o fortalecimento ambiental.  

A ação contará com a participação do secretário estadual de Meio Ambiente, Fabrício Hérick Machado, e do advogado e consultor do Sebrae, Fabrício Yee, que também é especialista em desburocratização mercantil. A ação será mediada pela subsecretária de Gestão Ambiental de Cachoeiro, Carina Prado, que é bióloga e especialista em Engenharia Ambiental e mestre em Clima e Ambiente.

Já na quinta-feira (10), Fabiana Ramos Caçador, engenheira florestal, mestre em Produção Vegetal e gerente de Recursos Naturais da Semma, vai moderar a mesa-redonda sobre as Unidades de Conservação e o Plano de Manejo do Itabira, com a participação de Augusta Rosa Gonçalves, chefe da Unidade de Conservação Floresta Nacional de Pacotuba, e do promotor de Justiça, Wagner Eduardo Vasconcellos.

Nesta conversa, será abordado sobre o Plano de Manejo do Itabira e sobre as áreas protegidas. Além disso, durante a mesa-redonda, haverá também o lançamento e apresentação da marca do projeto da Unidade de Conservação Municipal – Monumento Natural do Itabira (Monai).

“Convidamos a população para conferir essas mesas-redondas, porque vamos falar de ações muito importantes para o município. Precisamos nos unir para promover, ainda mais, a preservação ambiental”, expressa a secretária de Meio Ambiente de Cachoeiro, Luana Fonseca.

Coleta de resíduos e limpezas de córregos

A Semana do Meio Ambiente também conta com coleta de resíduos eletrônicos e óleo de cozinha, limpeza de córrego e proteção de nascentes.

Com a temática “Reduza, Recicle, Reuse”, a coleta teve início nessa segunda (7) e vai até quinta-feira (10). O posto de recolhimento está montado no estacionamento em frente ao Banco do Brasil, no Centro. Das 7h às 19h, a equipe da Semma está recolhendo equipamentos inutilizados, como televisores, celulares, aparelhos de telefone, computadores, notebooks, pranchas e secadores de cabelo, roteadores, impressoras, copiadoras, carregadores, câmeras filmadoras e fotográficas. Pilhas e baterias em geral também são recebidas.

A limpeza de córrego ocorre, ao longo da semana, no distrito de Soturno. Na quinta (10), às 9h, a Semma entregará kit de proteção de nascente na fazenda da Santa Casa, em Monte Líbano. O kit inclui arame, mourão e grampo, para o cercamento da área do manancial. A iniciativa faz parte do projeto Nascentes Vivas.