Combate à Covid-19

Cachoeiro prorroga suspensão do comércio por mais uma semana

A Prefeitura de Cachoeiro prorrogou, até o próximo domingo (19), os efeitos do decreto municipal nº 29.386/2020, que determina a suspensão das atividades não essenciais de comércio e serviços, para contenção do avanço do novo coronavírus (transmissor da Covid-19) no município.

Publicado nesta segunda-feira  (13), o decreto nº 29.400, que estende a validade das normas, também altera o funcionamento dos templos religiosos, que passa a ter os mesmos critérios estabelecidos pelo decreto estadual nº 4.599-R, de 17 de março. É das igrejas e de suas lideranças a responsabilidade de evitar a concentração de fiéis e a exposição destes a riscos de contágio da Covid-19.

“Nossas decisões estão alinhadas às determinações do governo estadual, como recomenda o Ministério Público. Nossa orientação continua sendo o isolamento social àqueles que podem ficar em casa. A quem precisa sair às ruas, pedimos, encarecidamente, que use máscaras e evite aglomerações. As medidas que adotamos e os cuidados sanitários se tornaram ainda mais importantes agora, com a confirmação de casos de transmissão comunitária de Covid-19, quando não é possível identificar a origem das contaminações. Isso quer dizer que o vírus circula entre a população”, ressalta o prefeito Victor Coelho.

Casos confirmados

Cachoeiro tem sete casos confirmados de Covid-19, de acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) na noite deste domingo (12). Antes disso, no início da tarde, a Sesa divulgou, pela primeira vez, os bairros onde moram os infectados, com base nos dados de sábado (11). Dos cinco casos que estavam confirmados em Cachoeiro, dois são do Amarelo, um do Aquidaban e dois do Independência.

Repartições públicas, escolas e áreas de lazer

Também estão suspensas nesta semana as atividades nas unidades administrativas da Prefeitura. Já as aulas nas escolas da rede municipal seguem suspensas até 30 de abril, assim como as atividades dos núcleos de qualidade de vida, projetos sociais, educacionais ou de rendimento esportivo, públicos e privados.

A utilização de equipamentos públicos de lazer e esporte tais como parques, praças, quadras, ginásios, campos e demais espaços públicos de uso comum, cercados ou não, destinados à prática de atividades esportivas, culturais e turísticas também permanece vedada até o fim deste mês.

Pelo mesmo prazo, estão suspensos os serviços prestados pelo Centro de Convivência Vovó Matilde, os serviços de fortalecimento de vínculos dos idoso, os eventos esportivos realizados pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer e a visitação aos centos culturais.