Precaução

Cachoeiro suspende vacinação contra Covid-19 em grávidas

Suspensão é apenas para a vacina da Fiocruz; município segue orientações federais e estaduais
Foto: Márcia Leal/PMCI

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Cachoeiro suspendeu, temporariamente, nesta terça-feira (11), a aplicação da vacina Covishield/Fiocruz (Oxford/AstraZeneca) em gestantes, com ou sem comorbidades. A medida segue recomendação da Anvisa e da Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo (Sesa), após ocorrência de eventos adversos no Brasil – ainda está sendo investigado se há ou não relação com a vacina.

Para os demais grupos prioritários, a vacinação com o imunizante Covishield continua, o que inclui: puérperas; idosos acima de 60 anos de idade; pessoas com comorbidades de 18 a 59 anos; pessoas com deficiência mental/intelectual e pessoas com deficiência permanente cadastradas no programa BPC (Benefício de Prestação Continuada).

De acordo com a Sesa, as gestantes do Espírito Santo passarão a receber o imunizante do laboratório Pfizer. Entretanto, ainda não há previsão de remessa de doses da Pfizer para Cachoeiro.

“Estamos seguindo todas as determinações federais e estaduais. O Ministério da Saúde havia incluído gestantes entre os grupos prioritários, por entender a necessidade da imunização, mas a aplicação da vacina Covishield nas grávidas precisou ser suspensa por precaução. É algo que ainda está sendo investigado, pedimos que as gestantes que se vacinaram tenham tranquilidade” afirma o secretário municipal de Saúde, Alex Wingler.

A suspensão será mantida até que ocorra uma nova orientação por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde.