Qualificação

Capacitação reforça boas práticas no preparo da merenda nas escolas municipais

Participaram da formação 140 manipuladoras de alimentos, divididas em quatro grupos
Foto: Divulgação/PMCI

Profissionais que trabalham no preparo da alimentação oferecida aos estudantes das escolas municipais de Cachoeiro participaram, nesta semana, de nova capacitação sobre boas práticas na manipulação de alimentos.  

As atividades foram realizadas na escola municipal “Galdino Theodoro da Fonseca”, para 140 manipuladoras de alimentos, divididas em quatro grupos.  

Foram abordados temas como: cuidados durante o recebimento; armazenamento e preparo da alimentação; cuidados no ambiente de trabalho; higiene pessoal; higiene do ambiente; higiene dos equipamentos e utensílios e higienização dos hortifrútis.

A iniciativa teve por objetivo capacitar as profissionais de acordo com os protocolos elaborados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), a fim de reforçar a segurança alimentar aos estudantes, no retorno às aulas presenciais, para assegurar que não haja contaminação e propagação do vírus nos serviços ofertados.

“As capacitações têm como finalidade instrumentalizar os profissionais para que, de forma efetiva e eficiente, possam exercer suas atribuições, garantindo uma alimentação adequada e segura para os nossos estudantes. Por meio dos conhecimentos adquiridos, atuam como protagonistas na garantia do direito da criança à alimentação e na formação de hábitos saudáveis, junto à equipe de nutricionistas da Seme”, reforça a secretária municipal de Educação, Cristina Lens.

Alimentação escolar

A alimentação escolar visa fornecer aporte energético e nutricional capaz de contribuir para o crescimento e o desenvolvimento da aprendizagem; do rendimento escolar e da formação de hábitos alimentares saudáveis dos estudantes, por meio de ações de educação alimentar e nutricional e da oferta de refeições que cubram as necessidades nutricionais durante o ano letivo.

O cardápio das unidades de ensino é elaborado por Nutricionistas da Alimentação Escolar, que levam em conta uma alimentação diversificada; de boa qualidade nutricional e higiênico-sanitária; saborosa; adaptada aos hábitos culturais regionais e com boa aparência, garantindo que, no período escolar, a criança tenha toda oferta alimentar necessária para atender à necessidades nutricionais.

Para garantir a segurança sanitária, as escolas seguem, rigorosamente, os protocolos de saúde, controlando a ocupação dos espaços físicos e estabelecendo horários escalonados para os intervalos e refeições.