Revestimento de estradas

Centro de Distribuição de Revsol vai agilizar melhorias em vias rurais de Cachoeiro

Área na Fazenda Monte Líbano está sendo preparada para receber as instalações
Foto: Divulgação/Seag-ES


Está em fase de instalação, em Cachoeiro, um Centro de Distribuição de Revsol (CDR), coproduto da atividade siderúrgica usado no revestimento primário de vias rurais e vicinais. A Prefeitura é parceira da iniciativa, que deve contribuir para agilizar os serviços de melhoria das estradas do município e de outras cidades da região sul capixaba.

A preparação da área do CDR, que fica na Fazenda Monte Líbano, está sendo feita pela Secretaria Municipal de Agricultura (Semag). A expectativa é de que, em abril, o centro esteja pronto para receber o Revsol, que é doado pela ArcelorMittal Tubarão, por meio do programa Novos Caminhos.

Cada município contemplado ficará responsável por fazer a retirada do material no local, com suporte da Semag, em quantidades estabelecidas pela Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag).

Nesta semana, o prefeito Victor Coelho e o subsecretário de Estado de Infraestrutura Rural, Rodrigo Vaccari, fizeram uma visita técnica ao local.  

“O revestimento de estradas rurais com Revsol já é uma realidade em Cachoeiro e a instalação do CDR vai nos ajudar a agilizar e fortalecer esse trabalho, que possibilita a melhoria da mobilidade no meio rural. Por isso, estamos dando todo o apoio necessário”, pontua o prefeito.  

De acordo com a Semag, a expectativa é de que a cota de Revsol destinada a Cachoeiro seja de cerca de 2 mil toneladas por mês.

“Com o CDR, teremos regularidade na entrega do produto. Essa maior disponibilidade facilitará a programação e ampliação dos nossos serviços”, avalia o secretário municipal de Agricultura, Paulo Miranda.

Atualmente, a Semag aplica Revsol na estrada da localidade de Tijuca. O produto tem características parecidas com a do concreto, o que proporciona maior resistência ao tráfego, boas condições de uso em diferentes condições climáticas e, logo, maior durabilidade das vias.