Reforço

Covid-19: idosos de instituições de longa permanência recebem 3ª dose da vacina

Residentes dos lares Adelson Rebello e João XVIII foram vacinados nesta sexta-feira (10)
Foto: Márcia Leal/PMCI

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) iniciou, nesta sexta-feira (10), a aplicação da terceira dose da vacina contra a Covid-19 em idosos que se encontram em Instituições de Longa Permanência (ILPI). A ação começou pelo Lar Adelson Rebello, localizado em Monte Líbano.

O presidente da instituição, Átila Miranda Marques, pontuou a importância de se reforçar a imunização dos idosos residentes do lar. 

“É uma iniciativa muito importante para que nossos idosos fiquem, ainda mais, protegidos dessa doença. Alguns têm a saúde já bastante debilitada, então, é necessário lançar um olhar mais atento a eles. Seguimos, adotando todos os protocolos preventivos”, frisou.

Residente da instituição, Derninda Rodrigues da Silva, de 67 anos, ficou feliz em receber a dose de reforço. “A gente fica contente, com essas pessoas aqui, vacinando a gente. É importante ficar protegido contra essa doença, que é tão perigosa”, afirmou.

Na parte da tarde, foi a vez do Lar João XVIII, no bairro Aquidaban, receber a equipe de vacinação da Semus. Na segunda-feira (13), serão atendidos os idosos dos lares Nina Arueira e Vila Aconchego.

“Priorizamos os idosos da Instituições de Longa Permanência, pois são pessoas com deficiências imunológicas, em decorrência da idade ou de doenças pré-existentes”, explica o secretário municipal de Saúde, Alex Wingler.

Para 70+, intervalo mínimo entre 2ª e 3ª dose é de 6 meses

A terceira dose da vacina contra a Covid-19 também está autorizada para idosos de 70 anos ou mais que tomaram a segunda dose há mais de 6 meses e para pessoas com alto grau de imunossupressão (baixa imunidade) que receberam a segunda aplicação há mais de 28 dias.

Para receberem a dose de reforço, esses públicos devem procurar as unidades básicas de saúde ou a Policlínica Municipal Bolívar de Abreu, com cartão de vacina com a data da última aplicação e documento de identificação. as pessoas com alto grau de imunossupressão também precisam apresentar laudo médico (de 2018 em diante) indicando a condição ou declaração do enfermeiro do serviço de saúde onde fazem tratamento.

O secretário municipal de Saúde, Alex Wingler, pede atenção ao público em relação ao prazo para receber a terceira dose da vacina contra Covid-19.

“Para o público acima de 70 anos, é importante verificar, no cartão de vacina, a data de recebimento da segunda dose ou da vacina de dose única. São necessários 6 meses de intervalo para que seja possível receber a dose de reforço. Em relação às pessoas com imunossupressão, o prazo é de 28 dias após a última aplicação, pois possuem uma resposta imunológica menor ao imunizante. Logo, precisam receber mais rapidamente a aplicação da terceira dose”, afirmou.

Atendimento domiciliar para acamados

Em outra frente, a secretaria fará atendimento domiciliar para imunizar as pessoas acima de 70 anos e os pacientes imunossuprimidos que se encontram acamados. Para isso, é necessário que familiares solicitem o serviço nas unidades básicas de saúde.