Campanha de imunização

Covid: cachoeirenses devem completar esquema vacinal, alerta Secretaria de Saúde

Mais de 90% das mortes por Covid-19 é de pessoas que não se vacinaram
Foto: Márcia Leal/PMCI

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Cachoeiro alerta para o fato de que muitas pessoas não estão completando o esquema vacinal contra a Covid-19, o que impõe dificuldades à campanha de imunização. No Brasil, 96% das mortes pela doença são de quem não se vacinou, segundo pesquisa da Universidade de São Paulo (USP).

De acordo com levantamento dos dez últimos registros de óbitos no município feito pela Semus, houve mortes de três pessoas abaixo de 60 anos que não tomaram nenhuma dose da vacina. Também há um caso de óbito de uma pessoa com mais de 75 anos que tomou apenas uma dose.

Os demais casos são de pessoas de mais de 69 anos, com comorbidades, que não tomaram a terceira dose. Idosos apresentam resposta imunológica inferior, mesmo quando vacinados, sobretudo, aqueles que apresentam comorbidades. Por isso, a dose de reforço está sendo aplicada em quem tem mais de 60 anos.

“Apesar de todos os avanços já alcançados no combate à pandemia, o vírus continua circulando e temos muito trabalho pela frente. Portanto, é fundamental que todos se vacinem no momento certo e continuem seguindo as medidas sanitárias, para que esses avanços não sejam perdidos”, destaca o secretário municipal de Saúde, Alex Wingler.

Vacinação nas unidades

A vacinação continua ocorrendo, rotineiramente, nas unidades básicas e na Policlínica Municipal, de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h. Podem se vacinar pessoas a partir de 12 anos que ainda não tomaram a primeira dose; pessoas que estão com a segunda dose atrasada ou por vencer; pessoas de 60 anos ou mais que devem receber a dose de reforço, desde que tenham tomado as duas doses ou a vacina de dose única há mais de cinco meses; imunossuprimidos (baixa imunidade), desde que tenham tomado as duas doses ou a vacina de dose única há mais de 28 dias.

No caso das pessoas que precisam tomar a segunda dose, poderão se vacinar quem recebeu vacina: da Astrazeneca, há mais de 70 dias (10 semanas); da Pfizer, há mais de 56 dias (8 semanas); da Coronavac, há mais de 28 dias (4 semanas).

Para receber a vacina, é preciso apresentar documento de identidade, cartão de vacinas e CPF ou cartão do SUS. Adolescentes de 12 a 17 anos têm de estar acompanhados por um adulto. Não é necessário fazer agendamento.