Vacinação anticovid

Desabastecimento paralisa aplicação da 2ª dose da CoronaVac em Cachoeiro

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Cachoeiro de Itapemirim informa que, a partir desta segunda-feira (26), a aplicação da segunda dose da vacina CoronaVac precisará ser paralisada, temporariamente, em razão da situação de desabastecimento do imunizante, que afeta o Espírito Santo e várias regiões do país.

Com isso, os moradores com prazo da segunda dose da CoronaVac vencendo nesta semana não devem procurar as salas de vacinação, até que o município receba nova remessa da vacina e orientações da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) para remarcação da aplicação.

A Semus tranquiliza esse público esclarecendo que, embora haja a indicação para que a segunda dose seja aplicada até 28 dias após a primeira, não há prejuízo para a eficácia imunológica se a aplicação é feita em intervalo maior. Contudo, a secretaria reforça que é indispensável manter todos os cuidados preventivos relativos ao coronavírus.

A Semus também ressalta que a instabilidade da produção do imunizante – que gerou o desabastecimento nacional e foi ocasionada pela falta de insumos – foi sanada pelo Instituto Butantan na última semana, o que normalizará a distribuição de novas doses aos estados e municípios.

Por fim, a Secretaria de Saúde de Cachoeiro frisa que vem seguindo todas as orientações da Secretaria de Estado da Saúde e do Ministério da Saúde referentes à aplicação da primeira e da segunda dose das vacinas contra a Covid-19.