Cultura popular

Edital seleciona artistas e grupos culturais para encontro de capoeiristas

A inscrição é feita por e-mail e vai até o dia 22 de agosto (registro feito em 2019)
Foto: Márcia Leal/PMCI

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult) de Cachoeiro planeja realizar, daqui a quatro meses, o Encontro de Capoeiristas “Mestre Salatiel”, com palestras, oficinas e apresentações artísticas.

Por isso, lançou edital para seleção de oficineiros, palestrantes e grupos culturais que desejem se apresentar no evento, programado para ocorrer no ginásio do bairro Aeroporto, de 19 a 21 de novembro.

Podem se inscrever pessoas físicas maiores de 18 anos e pessoas jurídicas que comprovem natureza cultural, com vertente de atuação voltada à capoeira. Ao todo, haverá oito apresentações.

A inscrição é feita por e-mail e vai até o dia 22 de agosto. A ficha de inscrição e o edital com todas as informações sobre como participar, critérios para seleção, documentação exigida e as remunerações de cada categoria estão disponíveis no site www.cachoeiro.es.gov.br/editais.

Serão selecionados: três palestrantes, que abordarão as temáticas “Símbolo de Miscigenação de Etnia e Resistência à Opressão”; “A Importância da Musicalidade na Capoeira” e “Oralidade e vivência na Capoeira”; dois oficineiros, que vão trabalhar sobre “Movimento Corporal” e “Musicalização na Capoeira”; e três grupos que apresentarão as danças e peça teatral inspiradas nas manifestações folclóricas Maculelê, Samba de Roda e Puxada de Rede.

A secretária municipal de Cultura e Turismo, Fernanda Martins, explica que o evento faz parte do planejamento da retomada das atividades culturais e turísticas no município.

“Estamos trabalhando com a perspectiva de que, em novembro, teremos um cenário pandêmico controlado, que nos permitirá a realização desse encontro cultural, seguindo todos os protocolos sanitários necessários. A ideia é celebrar a cultura popular por meio da capoeira, que é muito forte no município, e garantir, por meio desse edital, oportunidades de trabalho e renda aos artistas, que vêm sofrendo com as restrições que a pandemia impõe a suas atividades”, frisa.