Inclusão

Escolas municipais realizam atividades alusivas ao Setembro Verde

A escola Monteiro Lobato desenvolveu atividade com foco na empatia com pessoas com deficiência

Escolas da rede municipal de educação de Cachoeiro de Itapemirim estão promovendo ações referentes ao Setembro Verde, mês de conscientização sobre a luta da pessoa com deficiência. O objetivo é sensibilizar o ambiente escolar, possibilitando o conhecimento de diferentes tipos de necessidades específicas e ampliando o olhar sobre a inclusão.

Na escola Abigail dos Santos Simões, por exemplo, a programação conta iniciativas como o relato de experiência de uma servidora com deficiência visual, que trabalha na unidade. Além disso, será realizada uma caminhada no entorno da escola, com participação das famílias dos alunos, para sensibilização da comunidade sobre a importância da vivência, da aceitação e do respeito mútuo.

“As crianças da inclusão também possuem voz e vez, elas não precisam ficar sem participar das atividades. Precisam e devem ser inclusas em todo contexto escolar”, salienta a gestora da unidade, Vanielle Bueno Monteiro.

Já os alunos da Luiz Pinheiro participaram de palestras e rodas de conversas com pessoas com deficiências. Eles também puderam curtir a participação do DJ Lucas Fernandes, adolescente com síndrome de Down, e apresentação artística de dança de Rebeca Serafim, que tem deficiência física.

Na escola municipal Monteiro Lobato, os alunos do 4º ano tiveram, nesta segunda-feira (23), uma palestra com professora, psicopedagoga, psicanalista e especialista em educação especial, Telma Novaes. Estudantes da unidade já participaram de atividade com foco na empatia, em que caminharam de olhos vendados para experimentar como é ter deficiência visual.

“As ações que as escolas estão realizando neste período evidenciam um trabalho contínuo em nossas unidades escolares. Entendemos que não são ações isoladas, tendo em vista que as escolas trabalham com esse movimento durante todo ano letivo com alunos, professores, servidores e familiares. Este período conta com ações muito importantes para evidenciar essas práticas, fortalecendo o trabalho da inclusão, que é responsabilidade de todos, não somente dos educadores da educação especial”, salienta a secretária municipal de Educação, Cristina Lens.