Com notebook

Escolas receberão recursos para equipar salas de atendimento especializado

Salas de recursos multifuncionais (SRM) atendem alunos com deficiência e transtorno do espectro autista (TEA)
Foto: Divulgação/PMCI

A Secretaria Municipal de Educação (Seme) de Cachoeiro vai repassar recursos às escolas municipais para compra de notebooks para as salas de recursos multifuncionais (SRM), onde alunos, com deficiência e transtorno do espectro autista (TEA), recebem atendimento educacional especializado (AEE).

Cada unidade da rede receberá a quantia de R$ 4.500 para adquirir o equipamento, conforme a portaria 587/2021, publicada pela Seme nesta segunda-feira (12). Os recursos são do Programa Municipal Dinheiro Direto na Escola e serão repassados em setembro.

Atualmente, 47 escolas municipais já contam com salas de recursos multifuncionais, atendendo a todas as regiões geoescolares. Três têm procedimentos para implantação em andamento.  

A secretária de Educação de Cachoeiro, Cristina Lens, afirma que é fundamental equipar bem esses espaços, que são instrumentos importantes da política de educação especial.

“Nos últimos anos, ampliamos o número de salas de recursos multifuncionais, na rede municipal, e temos melhorado as suas estruturas, buscando garantir um atendimento complementar e especializado de qualidade aos estudantes com necessidades educacionais especiais. Esses notebooks serão ferramentas importantes de trabalho para os professores desenvolverem as atividades com os alunos”, avalia.

“Mesmo as escolas que ainda não têm SRM vão receber o recurso para compra dos equipamentos, com o compromisso de implantarem esses espaços”, complementa.

As atividades nas SRM são suplementares, ocorrendo em período em que o aluno não está na sala de aula regular. Além de professores com qualificação para estimular o desenvolvimento cognitivo e de habilidades dos estudantes, esses espaços dispõem de conjunto de equipamentos de informática, mobiliários, materiais pedagógicos e de acessibilidade.

Atualmente, em função da pandemia, o atendimento é feito a um aluno por vez, por meio de agendamento. As atividades têm duração de 1 hora. A cada intervalo entre os atendimentos, as salas são higienizadas.