Pela internet

Lei Rubem Braga tem inscrições abertas para projetos culturais e avaliadores

Serão selecionados 60 projetos de até R$ 10 mil em 12 áreas
Foto: Márcia Leal/PMCI

Estão abertas, até 31 de outubro, as inscrições para o novo edital de seleção de projetos culturais da Lei Rubem Braga, assim como o edital para seleção de avaliadores das propostas a serem apresentadas – lançados pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult) de Cachoeiro.

Os editais com as informações completas, junto aos formulários e demais documentos anexos, foram disponibilizados nesta sexta-feira (1), no site www.cachoeiro.es.gov.br/editais. As inscrições deverão ser feitas através do compartilhamento de arquivos digitais por e-mail.

Serão contemplados 60 projetos de até R$ 10 mil em 12 áreas: Música; Dança; Teatro, circo e ópera; Cinema, fotografia e vídeo; Literatura; Artes plásticas, artes gráficas e filatelia; Folclore e capoeira; Carnaval; Artesanato; História; Preservação e restauração de acervo e patrimônio histórico e cultural de museus e centros culturais; e, novidade neste ano, Artes Integradas, que visa abarcar propostas que não se enquadram em apenas uma linguagem artística.

No caso dos avaliadores, o edital é válido para todo o Brasil. Haverá seleção de um profissional para cada uma das 12 áreas, podendo haver a contratação de um mesmo profissional para mais de uma área. O valor a ser pago é de 10 UFCI (Unidade Fiscal de Cachoeiro de Itapemirim – em 2021, o valor de 1 UFCI é de R$ 19,94) por projeto avaliado, com parecer emitido.

No total, a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo investirá R$ 650 mil no pagamento dos projetos e dos avaliadores.

“O lançamento desses novos editais da Lei Rubem Braga tem uma importância fundamental para o setor cultural, em um momento de retomada após os períodos mais graves da pandemia. As políticas públicas de cultura em Cachoeiro tem sido formuladas em franco diálogo com o Conselho Municipal de Política Cultural, o que é fundamental para contemplar os anseios de quem depende diretamente desses recursos para continuar com seus trabalhos”, afirma a secretária municipal de Cultura e Turismo, Fernanda Martins.

Últimas notícias