Mais de mil participaram do Seminário do Direito do Consumidor

Último dia de evento teve palestra do filósofo Luiz Felipe Pondé

Um dos filósofos mais conhecidos do Brasil na atualidade, Luiz Felipe Pondé esteve em Cachoeiro nesta quinta-feira (12) para participar do último dia do 1º Seminário do Direito do Consumidor – Reflexões sobre o consumo.

Na palestra mais concorrida do evento, realizado desde a última terça (10) no auditório da Faculdade de Direito de Cachoeiro de Itapemirim, o pensador discorreu sobre o tema “Marketing Existencial – a produção de bens de significado no mundo contemporâneo”, título do livro que lançou em 2017.

Professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), da Fundação Armando Álvares Penteado (Faap) e colunista do jornal Folha de S. Paulo, Pondé levou a plateia a refletir sobre aspectos do consumo nos dias atuais.

Contou um pouco de sua experiência como pesquisador na área de análise de comportamento do consumidor e abordou o papel das mídias sociais e da inteligência artificial no incentivo ao consumismo e na construção do desejo e das escolhas de consumo. “Vivemos uma época de grande oferta de produtos e serviços, de intensa pressão do marketing, que é uma ciência do consumo”, pontuou.

Organizado pelo Conselho Gestor do Fundo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (FMPDC), em comemoração aos 29 anos o Código de Defesa do Consumidor (CDC), o seminário também contou com palestras do professor Leonardo de Medeiros Garcia, na terça, e do escritor Neder Izaac, na quarta, atraindo um público de mais de mil pessoas nos três dias de evento.

O coordenador do Procon de Cachoeiro e presidente do Conselho Gestor do FMPDC, Rogério Athayde, enfatizou a importância do evento como ação de educação para o consumo.

“Buscamos pautar o consumo consciente, responsável e sustentável, num momento em que as empresas estão brigando por nossa atenção e querendo que consumamos, cada vez mais, a todo custo. A única maneira de proteger os cidadãos de consequências graves do consumismo, como o superendividamento e a depressão, é educar, informar. Manter, de forma constante, consumidores e, também, fornecedores informados quanto aos seus direitos e deveres. Somente assim, a relação de consumo se torna equilibrada”, salientou.

MAIS FOTOS DO EVENTO

Público satisfeito

Quem participou do 1º Seminário do Direito do Consumidor – Reflexões sobre o consumo aprovou a iniciativa. É o que aponta o resultado preliminar de uma pesquisa de satisfação feita pela Ouvidoria Geral do município. Nos três dias de atividades, 211 pessoas foram entrevistadas e 99% disseram que o evento atendeu ou superou suas expectativas.

Certificados

Todos os participantes que fizeram suas inscrições online terão direito a certificados de participação, que poderão ser gerados a partir da próxima semana no próprio site da inscrição, o capacita.cachoeiro.es.gov.br.