Presencial e remoto

Modelo híbrido de ensino será implantado nas escolas municipais a partir de fevereiro

Presença de alunos nas escolas não será obrigatória; unidades terão preparativos para garantir segurança sanitária
Foto: Márcia Leal/PMCI

O ano letivo nas escolas municipais de Cachoeiro de Itapemirim terá início no próximo dia 4 de fevereiro. Para 2021, a Secretaria Municipal de Educação (Seme) implantará, gradualmente, o modelo híbrido de ensino, com aulas presenciais (apenas para os pais e responsáveis que desejarem) e de forma remota, com revezamento de turmas de 15 em 15 dias.

A implantação do novo modelo se dará em sete etapas. Nas duas primeiras semanas de aula, as atividades pedagógicas acontecerão de forma, exclusivamente, remota, por meio do Portal do Aluno.

As aulas presenciais do modelo híbrido começarão: em 18 de fevereiro, para as turmas de 6º ao 9º ano do ensino fundamental; em 8 de março, para as turmas de 4º e 5º ano do ensino fundamental; em 22 de março, para as turmas de 1º, 2º e 3º ano do ensino fundamental; em 5 de abril, para as turmas da pré-escola (Pré I e Pré II) da educação infantil; em 19 de abril, para as turmas de maternal III e IV da educação infantil; em 3 de maio, para as turmas de maternal I e II da educação infantil.

Os gestores escolares farão contato com os pais e responsáveis para a assinatura do termo de manifestação de interesse pelo retorno do ensino híbrido. A opção pelo modelo poderá ser feita a qualquer momento, durante todo o ano letivo de 2021.

Os estudantes que não estiverem em aula presencial poderão acompanhar as aulas de modo remoto, por meio de atividades postadas na plataforma Google Sala de Aula ou com material impresso, retirado na escola, para quem não possui acesso à internet.

Isso valerá tanto para os que estiverem no modelo híbrido, quanto para os alunos que permanecerem em casa durante todo o ano letivo. Os planejamentos para as aulas presenciais e não presenciais serão os mesmos.

Organização

Cada escola realizará um levantamento do quantitativo de alunos por turma e por turno, dividindo-os em grupos para o revezamento quinzenal. Também haverá mapeamento dos servidores por função e turnos, identificando quais são os profissionais que fazem parte de grupos de risco ou que estão afastados por atestado médico.

Para garantir a segurança sanitária, as escolas seguirão, rigorosamente, os protocolos de saúde. As medidas incluem uso obrigatório de máscara, disponibilização de álcool em gel e materiais de higienização, utilização de medidores de temperatura na entrada das unidades e garantia de medidas que respondam às necessidades dos estudantes da educação especial.

Também serão afixados cartazes educativos contendo as normas para utilização dos espaços e os protocolos para garantir distanciamento social.

A ocupação dos espaços físicos será controlada, com priorização de atividades em áreas externas e espaços amplos e arejados, adoção de cuidados quanto ao uso de brinquedos e estabelecimento de horários escalonados para intervalos e refeições. As pessoas responsáveis pela manipulação dos alimentos receberão capacitação quanto aos cuidados extras de higiene na preparação, armazenamento e distribuição das refeições.

Serão dadas, ainda, orientações para que estudantes e servidores que apresentarem sintomas gripais e/ou estiverem sob investigação quanto à possível infecção pelo novo coronavírus não compareçam às atividades presenciais. Haverá um cadastro telefônico atualizado com números de emergência dos alunos e funcionários.

“As unidades de ensino estão preparadas para o retorno híbrido dos estudantes, seguindo, rigorosamente, o que recomendam os protocolos de saúde. Nossos profissionais passarão por treinamentos em parceria com a Secretária Municipal de Saúde para orientações de como se adaptarem à nova realidade, sem prejudicar o processo de ensino e aprendizagem dos estudantes, garantindo-lhes a segurança de toda a comunidade escolar”, destaca a secretária municipal de educação, Cristina Lens.

Reparos estruturais

Além do plano de retorno, a Seme também tem preparado intervenções estruturais para receber o novo ano letivo. De acordo com a secretaria, 32 escolas estão com novos aparelhos de ar-condicionado instalados e, em outras 18, os aparelhos serão instalados em breve. Além disso, pelo menos, oito escolas estão recebendo reparos diversos.

Uniformes, kit escolar, mochilas e notebooks

A Seme também informa que a entrega dos novos uniformes acontecerá no início do ano letivo. Já os kits escolares e as mochilas estão em processos de licitação e aquisição, respectivamente. De acordo com a pasta, assim que concluídos os processos, haverá a distribuição.

Além disso, para 2021, mais de 500 salas de aulas das escolas municipais de Cachoeiro contarão com notebooks. Os equipamentos ajudarão no desenvolvimento de atividades pedagógicas e contribuirão para a transmissão dos conteúdos de forma on-line.