Para prever cheias

Novas estações de monitoramento do rio Itapemirim devem operar a partir de outubro

Equipamentos vão ajudar Cachoeiro a prever cheias
Foto: Márcia Leal/PMCI

Devem funcionar a partir de outubro as novas estações de monitoramento do rio Itapemirim que vão ajudar a prever cheias em Cachoeiro. A previsão é da Defesa Civil do município e da Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), que trabalham em conjunto na preparação das áreas onde serão instalados os equipamentos.

Nesta quinta-feira (24), foi concluída na Fazenda Sapecado, no distrito de São Vicente, a estrutura que receberá uma das estações hidrológicas, usadas para medição do nível do rio. O local também terá um pluviômetro, que quantificará a chuva precipitada na região.

Na próxima semana, o Sítio Córrego São Rafael, em Rive, distrito de Alegre, receberá o trabalho de preparação da base para os equipamentos. Estações e pluviômetros serão instalados também em propriedades rurais em Pacotuba e Monte Líbano.

Os serviços para estruturação das bases das estações foram iniciados em março deste ano, mas tiveram de ser paralisados em função das medidas restritivas decorrentes da pandemia, como a quarentena decretada em todo o estado. Com isso, o cronograma dos trabalhos precisou ser ajustado e o início da operação dos equipamentos – a serem instalados pela Agerh – é previsto para outubro.

O coordenador da Defesa Civil de Cachoeiro, Elio Carlos Miranda, ressalta que os equipamentos vão gerar informações importantes para emissão de alertas relacionados a cheias do Itapemirim e para tomadas de decisão nessa situação. “Vai ajudar, por exemplo, a antecipar a retirada das pessoas que moram em áreas de risco. É uma iniciativa que trará grandes benefícios para Cachoeiro”, explica.

“Com os equipamentos, teremos medições do nível do rio em tempo real, durante 24h. Esse dado é importante para acompanhar as variações mais bruscas de elevação do nível da água e os riscos de enchente, dando suporte à Defesa Civil”, afirma Geovane Sartori, agente de desenvolvimento ambiental e recursos hídricos da Agerh.