Cidade atrativa

Novos empreendimentos devem gerar cerca de 1 mil empregos em Cachoeiro

Empresas de diversos ramos estão expandindo seus negócios no município
Foto: Divulgação/PMCI

Novos empreendimentos, que estão sendo instalados em Cachoeiro de Itapemirim, deverão gerar cerca de 1 mil empregos, de acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec).

Entre eles, está a instalação da fábrica da Suzano – que, inicialmente produzirá papel higiênico -, com previsão de entrar em funcionamento na segunda quinzena de fevereiro. Além dos 300 empregos diretos e indiretos durante as obras, a fábrica deverá gerar 200 postos de trabalho diretos na primeira fase de produção, número que deverá ser elevado, gradativamente, à medida que novos produtos da marca forem inseridos na produção.

A nova loja do Perim Supermercados, no bairro Paraíso, tem previsão de inauguração no segundo semestre deste ano. A expectativa é de que possa gerar 530 vagas de trabalho, sendo 180 de forma direta e 350 indiretas.

Uma unidade da rede Riachuelo é mais uma loja a ser inaugurada em breve em Cachoeiro, no Shopping Sul, gerando cerca de 60 empregos. Já a empresa Multipel deu início às obras de terraplanagem para a construção de galpões e indústria de sacolas e embalagens, com 40 vagas.

Atualmente, está em fase de prospecção a possível instalação no município de uma das lojas de departamento da empresa Havan. O início das obras de construção do Porto Central de Presidente Kennedy, previsto para acontecer no primeiro semestre deste ano, também deverá demandar mão de obra de Cachoeiro.

“A enchente de janeiro de 2020 e o surgimento da pandemia tiveram impacto nas atividades econômicas. Ainda assim, temos um trabalho muito bem sustentado para o desenvolvimento econômico de Cachoeiro. A instalação desses empreendimentos é resultado direto disso. Não foi por acaso que, em recente pesquisa nacional, com mais 400 cidades, Cachoeiro foi classificada como a segunda melhor para se investir no Espírito Santo, ficando atrás apenas de Vitória”, afirma o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Francisco Mantovanelli.

Incentivos e desburocratização

A Prefeitura de Cachoeiro tem realizado uma série de ações nos últimos anos para melhorar o ambiente de negócios e facilitar a atração de novos investimentos no município.

Dentre as medidas, está o sancionamento da lei municipal 7.529, de 2017, que flexibilizou a abertura de empresas em condomínios, o funcionamento de empresas de diferentes ramos em um mesmo local e o processo de encerramento de atividades empresariais. Já o decreto 28.602, de 2019, regulamenta uma lei federal para suprir e simplificar exigências desnecessárias ou superpostas.

Com os decretos 29.050, de 2019, e 29.965, de 2020, a Prefeitura estabeleceu autorização para que 501 tipos de negócios possam ser abertos sem necessidade de licença e alvará prévios. Outro importante regramento é a lei municipal 7.692, que estabelece a concessão de incentivos fiscais para a abertura de empresas em Cachoeiro.

Vale destacar, ainda, que, desde 2019, a Prefeitura conta com a Comissão Técnica de Desburocratização, que avalia procedimentos e elabora normativas para simplificar os procedimentos de abertura e regularização de empresas.

“O poder público municipal tem feito todo o possível para melhorar o ambiente de negócios em Cachoeiro, facilitar a abertura de empreendimentos, gerar emprego e renda e mais qualidade de vida para os cachoeirenses. O trabalho técnico das nossas equipes para a elaboração de normativas em consonância com a realidade atual tem sido impecável”, destaca o prefeito Victor Coelho.