Atividades econômicas

Plano de Convivência: Estado diz que ainda não é o momento

Plano é fruto de debates com representantes de setores econômicos
Foto: Divulgação/PMCI

A Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim recebeu, nesta segunda-feira (3), o ofício 101/2020, da Sala de Comando e Controle Coronavírus Covid-19, do Governo do Estado, com resposta referente ao “Plano de Convivência – Atividades Econômicas”, proposto pelo município, após debates com os setores do comércio, bares, restaurantes e eventos.

O ofício traz a seguinte consideração: “Embora reconheçamos todo esforço e preocupação dessa Administração Municipal, na gestão dos diversos impactos decorrentes da Covid-19, sendo o plano proposto considerado consistente e bastante minucioso, tratando de forma muito cuidadosa o tema, neste momento, a Administração Estadual entende ainda não ser oportuno tratar de forma individualizada ações customizadas de quaisquer dos 78 entes municipais, haja vista que ainda não dobramos a curva de aprendizado sobre esta doença, carecendo ainda a centralização das ações e orientações.”

A proposta da Prefeitura de Cachoeiro ao Governo do Estado apresentou estudos e levantamentos acerca do comportamento da pandemia no município, na região sul, comparando-o à Grande Vitória; e as medidas realizadas pela gestão no combate ao Covid-19, que resultaram na desaceleração do contágio. A partir disso, a prefeitura propôs um regramento que integra cuidados de higiene, limpeza, monitoramento e comunicação para a reabertura gradual das atividades econômicas, com descrição de turnos, dias e horários para funcionamento.

“Cachoeiro de Itapemirim chega a quase 90% de curados nesse início de agosto, após quatro meses de pandemia. O Espírito Santo já entra no patamar de queda no contágio, mas ainda registra mortes todos os dias. Entendemos que o Estado governa para todos os municípios capixabas, porém Cachoeiro tem particularidades que precisavam ser debatidas. Foi o que fizemos. A resposta ainda não é a queremos, mas entendemos que estamos próximos de um desfecho positivo, principalmente, para os segmentos não essenciais, ainda com restrições ou fechados”, avalia o prefeito Victor Coelho.