Recuperação

Prefeitura constrói barragens para reservar água em áreas rurais degradadas

Mais de 100 propriedades foram beneficiadas desde 2017 através de projeto
Foto: Divulgação/PMCI

O produtor rural Eliene Soares de Castro, da localidade Mangueira, no distrito de Pacotuba, convive há anos com escassez de recursos hídricos. Em novembro, porém, a Secretaria Municipal de Agricultura e Interior (Semai) construiu uma barragem em uma área de sua propriedade que sofre com erosão – e, com as chuvas das últimas semanas, o reservatório encheu.

“A terra da nossa região é muito boa para plantar, mas tem pouca água para irrigar. Nós cultivamos verduras, queríamos muito essa barragem e ela vai nos ajudar bastante”, conta o produtor.

A propriedade de Eliene está entre as mais de 100 áreas rurais beneficiadas com barragens, desde 2017, por meio do Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas, da Semai. A iniciativa visa recuperar locais prejudicados e promover ações para a manutenção dos recursos hídricos no interior do município.

Os próprios produtores acionam a secretaria para solicitar auxílio. A partir da solicitação, a Semai avalia a situação específica de cada área para realizar as ações necessárias, que podem incluir, além das barragens, construção de caixas secas, cercamento de nascentes ou reflorestamento.

“Cada caso é avaliado em sua especificidade, com muito critério, antes de fazer a intervenção. Muitas dessas áreas se degradaram devido a um período de seca em anos anteriores. Esse projeto tem uma contribuição importante para a melhoria da qualidade de vida e da geração de emprego e renda no meio rural de Cachoeiro”, afirma o secretário municipal de Agricultura e Interior, Robertson Valladão.

Após avaliação de cada situação, Semai dá início às intervenções

Outros serviços no interior

A Semai também realiza, atualmente, obras de manutenção em 24 quilômetros de estradas rurais, com previsão de término neste mês. Estão avançando, ainda, as ações de reconstrução da Ponte do Avelar e da ponte de Usina São Miguel, no distrito de São Vicente, destruídas na enchente de janeiro. A expectativa é de que as obras, de responsabilidade do Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES), sejam concluídas no início do ano que vem.

Além disso, em novembro, foi realizado o desassoreamento do córrego que passa na localidade de Santa Fé de Baixo. Nos últimos anos, o córrego estava tomado por terra e vegetação. Isso impedia que a água da chuva tivesse vazão, causando inundações em cima da ponte da comunidade, que faz parte da rodovia BR 193 (Cachoeiro X Muqui).