Fiscalização

Procon divulga pesquisa de preços dos combustíveis quinzenalmente

Órgão se reuniu com representantes do setor na semana passada para discutir aumento dos valores
Foto: Márcia Leal/PMCI

Os preços dos combustíveis sofreram nova alta no último final de semana, somando 51% de reajustes somente em 2021. Diante dessa realidade, torna-se ainda mais importante o trabalho de pesquisa de preços do Procon de Cachoeiro, realizado quinzenalmente.

A fiscalização nos postos de combustíveis é realizada sem a necessidade de denúncias de irregularidades. Durante a fiscalização, o Procon solicita aos representantes dos postos de combustíveis que forneçam as notas fiscais, para conferência, e informem o lucro bruto do estabelecimento.

A partir dos dados coletados, são redigidos relatórios direcionados ao Ministério Público, para que faça, também, as análises pertinentes. E as tabelas com os preços são divulgadas na página do Procon, no site da Prefeitura de Cachoeiro (www.cachoeiro.es.gov.br/procon).

Assim, além de fiscalizar, o órgão contribui para que os consumidores fiquem mais bem informados sobre os preços praticados em cada posto. “Esta é mais uma forma do Procon de Cachoeiro defender os direitos do consumidor. Nestes tempos de alta dos preços, o consumidor deve procurar o melhor valor praticado, com o intuito de economizar e incentivar a concorrência”, afirma o coordenador executivo do Procon de Cachoeiro, Fabiano Pimentel.

Reunião

Na quarta-feira passada (6), o Procon de Cachoeiro realizou uma reunião com proprietários de postos de combustíveis, representantes do sindicato do setor e autoridades locais. O objetivo do encontro, realizado no auditório da escola municipal Zilma Coelho Pinto, foi discutir as razões dos valores praticados em Cachoeiro serem tão altos, chegando a ser o segundo município do Espírito Santo com preços mais elevados.

Na ocasião, houve a possibilidade de os proprietários dos postos se explicarem sobre os valores praticados em Cachoeiro, informando que o lucro varia entre 5% a 11%. Além disso, foi sugerida a realização de um encontro do Procon e governo estadual com as distribuidoras, o que deverá acontecer em breve.

Últimas notícias