Em três pontes

Projeto prevê sinalização visual de níveis de risco para enchentes

A ponte de pedestres Rosalina Depoli será uma das que terão marcação nos pilares
Foto: Divulgação/PMCI

A Defesa Civil de Cachoeiro de Itapemirim desenvolveu um projeto de sinalização visual para que as comunidades ribeirinhas possam observar, com maior precisão, o nível do rio Itapemirim e, assim, melhor se prevenirem em caso de cheias mais comprometedoras.

Apresentado ao prefeito Victor Coelho, nesta quinta-feira (12), o projeto prevê a pintura de marcações coloridas em pilares centrais da ponte de pedestres Rosalina Depoli – que liga a Beira Rio à rua Samuel Levy e conta com equipamento que capta dados sobre a vazão do rio – e da Ponte de Ferro. Além das pontes, receberá a mesma pintura um totem de alvenaria de, aproximadamente, 5 metros a ser construído próximo à Ponte do Arco, que liga os bairros Coronel Borges e Arariguaba.

A intenção é a de tornar mais perceptível, para a população, a condição do nível do Rio Itapemirim, permitindo uma maior previsibilidade de possíveis enchentes.  

A proposta inicial é indicar cada nível de risco por cores pintadas nos locais pré-determinados, sendo três as cores sinalizadoras: verde para risco baixo, amarelo para risco médio e vermelho para risco alto de enchentes.

Além de servir para sinalizar os níveis do rio, as pinturas serão executadas com um toque artístico, para contribuírem para uma paisagem urbana mais bonita e agradável.

“Esse projeto de identificação visual vai ampliar o acesso a informações a respeito da elevação do nível do rio pela própria população. Nossa meta é que o projeto seja executado até outubro, antecedendo o período em que há maior probabilidade de cheias”, explica Elio Carlos Miranda, coordenador da Defesa Civil de Cachoeiro.

“Nós continuamos trabalhando firme em um plano de contingência que prevê as ações de prevenção, preparação e resposta aos eventos que provocam alagamentos em nosso município. Uma dessas ações é a construção de novas estações de monitoramento do rio, que também começam a operar em breve. Quando há probabilidade de enchente, é fundamental antecipar as informações para a população: é nisso que esse novo projeto de sinalização vai atuar”, frisa o prefeito de Cachoeiro Victor Coelho.

Novas estações de monitoramento

Também é previsto, para outubro, o início da operação das novas estações de monitoramento do rio Itapemirim, que vão ajudar a prever cheias em Cachoeiro. A Defesa Civil de Cachoeiro e a Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh) trabalham em conjunto na preparação das áreas onde serão instalados os equipamentos.

São quatro pontos: nos distritos de São Vicente e Pacotuba; na localidade de Monte Líbano e em Rive, distrito do município de Alegre.

Os equipamentos farão medições do nível do rio em tempo real, ininterruptamente, permitindo o acompanhamento das variações de elevação do nível da água e aumentando, assim, a previsibilidade de enchentes.