Operação

Quatro toneladas de lixo já foram retiradas de córregos em ações de limpeza

Trabalho é coordenado pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos

Cerca de 4 toneladas de resíduos foram retiradas de três córregos de Cachoeiro na primeira semana da operação de limpeza coordenada pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur).

Os serviços já foram concluídos no bairro Santo Antônio e estão em andamento no córrego Coramara e no distrito de Itaoca, simultaneamente.

No córrego Coramara, que corta vários bairros, os trabalhos estão na altura do São Lucas. Já no de Itaoca, será preciso mais tempo de ação devido às características locais, como extensão, topografia e proximidade das casas do leito, que dificultam o trabalho.

Móveis, pias, colchões, calota, pneus, pedaços de automóveis, grande quantidade de garrafas pet e pedaços de guarda-roupas estão entre os materiais encontrados nesses cursos de água, segundo a Semsur.

“Esse monte de lixo no leito do córrego causa assoreamento, criando condições para alagamentos em época de chuvas. Além disso, provoca contaminação das águas e do solo, prejudicando a fauna e a flora, provocando o desequilíbrio com a infestação de animais como ratos e baratas e gerando mau cheiro”, complementa o secretário Vander Maciel.

A Semsur adverte que a prefeitura tem um serviço de coleta de móveis e entulhos, que pode ser acionado, gratuitamente, pela população. Basta entrar em contrato com o município, via telefone 156, 72 horas antes e fazer a solicitação. Além disso, o serviço de coleta de lixo doméstico é feito regularmente em todo o município.

Próximos córregos que serão limpos

Os próximos córregos a serem atendidos são, pela ordem, os que passam por Gironda, Monte Líbano e Salgadinho, no distrito de Soturno. Todo o trabalho tem sido executado por empresa contratada pela prefeitura, sob coordenação da Semsur, em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que realiza as vistorias técnicas nos córregos para elaboração do cronograma do serviço.

Serviço feito no córrego de Itaoca