Covid-19

Secretaria de Saúde incentiva cadastro para emissão de certificado de vacinação

Conecte SUS é uma das opções para emitir documento, que tem que ser apresentado em eventos
Foto: Tony Winston/MS

Com a exigência de comprovação da vacinação contra a Covid-19 para participação em eventos e para viagens, a Secretaria Municipal de Saúde de Cachoeiro (Semus) orienta os cachoeirenses vacinados a se cadastrarem nas plataformas oficiais que emitem certificados digitais de imunização.

Por meio do Conecte SUS Cidadão, do Ministério da Saúde, é possível visualizar, salvar e imprimir o certificado nacional. A plataforma conta com aplicativo, que pode ser baixado gratuitamente, e site – conectesus.saude.gov.br.

O governo do Espírito Santo, por sua vez, disponibilizou o site vacinaeconfia.es.gov.br para emissão do documento e outros serviços.

Em ambas as plataformas, o cadastro é simples. Os comprovantes disponibilizados apresentam informações como dados cadastrais do vacinado (nome, data de nascimento, sexo, CPF), data e horário da emissão do certificado, dados de autenticação do certificado, data de aplicação das doses, instituição responsável pela fabricação ou importação da vacina, nome da vacina, descrição da dose, lote, estabelecimento de saúde onde ocorreram as aplicações e nome do profissional aplicador.

Há opção de emitir o documento em português, inglês e espanhol, e um QR code é gerado para que a autenticidade do certificado possa ser consultada de maneira fácil e rápida.

O secretário de Saúde de Cachoeiro, Alex Wingler, lembra que os regramentos do estado e do município para eventos nas classificações de risco baixo e muito baixo determinam que apenas pessoas com esquema vacinal completo (segunda dose ou dose única, dependendo do imunizante) podem participar dessas atividades.

“Por isso é tão importante se cadastrar nessas plataformas, que facilitam a emissão desse documento que os promotores de eventos precisam cobrar do público e que, em viagens internacionais, é aceito por países como comprovante”, ressalta o secretário.

De acordo com a Semus, caso as plataformas apresentem informações incorretas sobre a vacinação, é necessário acionar a coordenação municipal de imunização, para que os dados sejam revisados. O atendimento é feito de segunda a sexta, das 8h às 16h, pelo telefone 3155-5336.