Contra o coronavírus

Secretaria de Saúde orienta sobre uso e higienização das máscaras caseiras

Em Cachoeiro, uso do item de proteção ao novo coronavírus passou a ser obrigatório
Foto: Divulgação/PMCI

Em Cachoeiro, como reforço na proteção contra o novo coronavírus, passou a ser obrigatória a utilização de máscaras caseiras para quem sai às ruas. Para garantir a eficácia desse item de prevenção, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) orienta que é preciso adotar uma série de cuidados na hora de usá-lo e na sua higienização.

Antes de mais nada, é necessário destacar que a máscara é individual e nunca deve ser compartilhada. Cada membro da família deve ter a sua.

Quando for colocar o item, lembre-se de que ele precisa cobrir boca e nariz; que, ao ser amarrado, é necessário que sejam minimizados os espaços entre a máscara e o rosto. Outra recomendação é evitar tocar na máscara, quando estiver na rua.

Ao chegar a casa, antes de retirar o item de proteção, é importante lavar as mãos com água e sabão e, depois de secá-las bem, remover a máscara pelo laço ou nó da parte traseira, evitando tocar na área frontal.

Higienização

Para higienizar a máscara, coloque-a em um recipiente com água potável e água sanitária por 30 minutos. Depois, enxague em água corrente e lave com sabão. Coloque o item para secar bem, passe com ferro quente e, logo após, acondicione-o em saco plástico para reutilização.

A Semus ressalta, ainda, que é imprescindível a substituição da máscara, caso ela apresente sinais de deterioração ou funcionalidade comprometida.

“A máscara é eficaz na proteção contra o contágio, como mostram diversas pesquisas. Por isso, todos devem usá-la. Entretanto, é importante lembrar que ela precisa estar associada a uma série de outros cuidados preventivos, como o distanciamento social, a etiqueta respiratória e a higienização das mãos. Não podemos descuidar de nenhuma dessas medidas”, frisa a secretária municipal de Saúde, Luciara Botelho.