Supercreche do Boa Vista terá primeira bebeteca da rede municipal

O espaço é uma biblioteca especializada no atendimento à primeira infância

A Secretaria de Educação de Cachoeiro de Itapemirim vai inaugurar, na próxima semana, a primeira bebeteca da rede pública municipal de ensino. Ela será instalada na escola “Pe. Jefferson Luiz de Magalhães”, a supercreche do bairro Boa Vista.

Batizado de “Bebeteca Monteiro Lobato”, o espaço é uma biblioteca especializada no atendimento à primeira infância. Nele, crianças de 0 a 5 anos de idade terão acesso à literatura infantil e serão incentivados à leitura de forma lúdica e interativa.

Os professores usarão materiais participativos, como fantoches, livros-brinquedos, aventais ilustrados, história na caixa, além dos personagens e objetos da história, que saem dos próprios livros, à medida que as crianças se aventurarem no contato com os títulos, para tornar as histórias mais cativantes.

O objetivo da Secretaria Municipal de Educação é ressaltar a importância de desenvolver nos alunos, desde cedo, o gosto pela leitura. Além de oportunizar contato com textos literários, na bebeteca os pequenos poderão formar comportamentos sociais que influenciarão, positivamente, sua evolução cognitiva.

“O que nós desejamos, por meio da ‘Bebeteca Monteiro Lobato’, que chamamos de maternidade de leitores, é formar crianças que tenham apreço pela leitura e saibam a importância dela para a formação do indivíduo. A escola já se esforça para isso e, com o acréscimo deste espaço, queremos disseminar, ainda mais, a literatura infantil”, destaca a gestora da escola municipal “Pe. Jefferson Luiz de Magalhães”, Polyana Fim Pacheco.

A inauguração será no próximo dia 23, às 10h, e vai contar com apresentações culturais, produzidas pelas crianças, e com contação de histórias. Toda a comunidade e famílias dos estudantes estão convidadas a participar da solenidade.

“A inauguração da bebeteca demonstra a preocupação do município com a formação do sujeito leitor. É preciso fortalecer processos de leitura cotidianamente nos espaços escolares. Essa é a primeira de muitas outras”, salienta a secretária de educação do município, Cristina Lens.