Vacina anticovid

Terceira dose para trabalhadores da saúde tem intervalo reduzido

Prazo entre a segunda e a terceira dose para esse público agora é de 5 meses
Foto: Márcia Leal/PMCI

No Espírito Santo, o intervalo entre a segunda e a terceira dose da vacina contra a Covid-19 foi reduzido de seis para cinco meses, para os trabalhadores da saúde. O novo prazo foi estabelecido pela resolução 173/2021, da Comissão Intergestores Bipartite (CIB/SUS-ES).

Em Cachoeiro, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) orienta que os profissionais que já cumpriram esse prazo busquem a dose de reforço até a próxima terça-feira (19).

Para essa dose de reforço, está sendo usada a vacina da Pfizer – independentemente do imunizante aplicado nas primeiras duas doses – e a aplicação é feita nas Unidades Básicas de Saúde com sala de vacina e na Policlínica Municipal Bolívar de Abreu (Centro Municipal de Saúde), de segunda a sexta, das 8h às 15h.

Os profissionais também podem aproveitar o dia D da campanha de multivacinação para tomarem a dose adicional. A ação será realizada neste sábado (16), em 29 locais.

Para receber a dose de reforço, é preciso apresentar o cartão de vacinas, um documento de identidade com foto e algum documento que comprove a atividade na área da saúde.

A Semus salienta que a D3 está disponível para todas as categorias de trabalhadores da área de saúde – médicos; enfermeiros; técnicos; educadores físicos; profissionais de estabelecimentos de saúde públicos ou particulares, de funerárias, dentre outros.

“É importantíssimo que os profissionais da saúde recebam essa dose de reforço, porque estão mais expostos aos riscos de contágio e precisam ampliar a proteção imunológica. Pedimos aos trabalhadores aptos a receberem a D3 que não se demorem na busca da imunização”, ressalta o secretário municipal de Saúde, Alex Wingler.

O secretário informa que, paralelamente, a Semus está enviando equipes de vacinação aos hospitais do município, para atender os profissionais desses locais.