Grupo 1

Turmas de 1º ao 3º ano retomam atividades nas escolas na próxima segunda-feira (24)

Maior parte das famílias está aderindo ao modelo de ensino híbrido
Foto: Márcia Leal/PMCI

Na próxima segunda-feira (24), será a vez do primeiro grupo das turmas de 1º ao 3º ano do ensino fundamental das escolas municipais de Cachoeiro retomarem as atividades presenciais. O retorno gradual das atividades presenciais nas unidades de ensino foi iniciada no último dia 12 de maio, após autorização do governo estadual.

Nas primeiras semanas, houve o retorno do primeiro e do segundo grupo das turmas de 4º e 5º ano. No total, 2.764 alunos de 4º e 5º ano – 68% dos 4.059 matriculados nessas séries – aderiram ao ensino híbrido, modelo em que o estudante alterna uma semana com atividades presenciais, outra em casa.

Com isso, o retorno das próximas turmas será da seguinte forma:

– Em 24 de maio, para as turmas de 1º ao 3º ano (Grupo 1).

– Em 31 de maio, para as turmas de 1º ao 3º ano (Grupo 2).

– Em 07 de junho, para as turmas de Pré-I e Pré-II (Grupo 1).

– Em 14 de junho, para as turmas de Pré-I e Pré-II (Grupo 2).

– Em 21 de junho, para as turmas de Maternal III e IV (Grupo 1).

– Em 30 de junho, para as turmas de maternal III e IV (Grupo 2).

– Em 5 de julho, para as turmas de Maternal I e II (Grupo 1).

– Em 19 de julho, para as turmas de Maternal I e II (Grupo 2).

A retomada é feita com 50% de ocupação máxima nas salas de aula, de acordo com o que determina o governo estadual. No revezamento dos alunos, os que não estiverem em aula presencial poderão acompanhar as aulas de modo remoto, por meio de atividades postadas na plataforma Google Sala de Aula, ou de material impresso, retirado na escola, para os que não possuem acesso à internet.

A adesão ao modelo híbrido não é obrigatória. Estudantes poderão continuar apenas com o ensino remoto, de acordo com a vontade de pais e responsáveis. Os planejamentos para as aulas presenciais e não presenciais são os mesmos.

Por isso, os pais e responsáveis que aceitam o modelo híbrido devem assinar termos de adesão, semanalmente. Mesmo quem não aderir inicialmente poderá fazê-lo depois, e o inverso vale para quem aderir – ou seja, poderá deixar o ensino híbrido.

“A maioria das famílias está aderindo ao ensino híbrido, mas trabalhamos para garantir a melhor aprendizagem possível, estando os estudantes nas escolas ou não. Todas as medidas necessárias para garantir a segurança dos alunos nas unidades de ensino foram adotadas”, afirma a secretária municipal de Educação, Cristina Lens.

Medidas de segurança

Entre as medidas de segurança nas escolas contra a Covid-19 estão: disponibilização de materiais de higiene; controle da temperatura com termômetros nas entradas; controle rígido de ocupação dos espaços; priorização de atividades em ambientes externos; escalonamento nos horários das refeições; reforço nas medidas de higiene durante preparo e conservação de alimentos.

A Secretaria Municipal de Educação (Seme) reforça, ainda, que as unidades de ensino mantém o cadastro atualizado dos contatos de emergência dos estudantes e servidores, e orienta que não se façam presentes nas unidades de ensino se apresentarem sintomas de síndrome gripal e/ou estejam em investigação para Covid-19.

Estudantes de 6º ao 9º ano

Enquanto o município for classificado em risco alto para a Covid-19 os estudantes de 6º ao 9º ano do ensino fundamental permanecerão com atividades remotas, através da plataforma Google Sala de Aula. A ferramenta permite uma interação mais consistente entre professor e aluno, o que contribui para minimizar os impactos da ausência do ambiente escolar, nos períodos de suspensão das aulas presenciais.

No caso de estudantes que não possuem acesso à internet, os pais e responsáveis podem entrar em contato com as escolas para retirar o material impresso diretamente nas unidades.