Até segunda-feira (15)

Últimos dias para inscrever projetos culturais em edital da Lei Rubem Braga

Serão contemplados 60 projetos de até R$ 10 mil em 12 áreas artísticas
Foto: Arquivo/PMCI

O prazo de inscrição de projetos culturais no edital de 2021 da Lei Rubem Braga se encerrará às 23h59 da próxima segunda-feira (15). Inicialmente, as inscrições seriam finalizadas em 31 de outubro, mas a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult) optou por dar mais tempo aos proponentes.

O edital, com as informações completas, junto aos formulários e demais documentos anexos, pode ser conferido no site www.cachoeiro.es.gov.br/editais. As inscrições deverão ser feitas através do compartilhamento de arquivos digitais por e-mail.

Nesta edição da Lei Rubem Braga, serão contemplados 60 projetos de até R$ 10 mil em 12 áreas: Música; Dança; Teatro, circo e ópera; Cinema, fotografia e vídeo; Literatura; Artes plásticas, artes gráficas e filatelia; Folclore e capoeira; Carnaval; Artesanato; História; Preservação e restauração de acervo e patrimônio histórico e cultural de museus e centros culturais; e, novidade neste ano, Artes Integradas, que visa abarcar propostas que não se enquadram em apenas uma linguagem artística.

Para esclarecer dúvidas dos artistas e fazedores de cultura do município, a Semcult promoveu, na última segunda-feira (8), uma oficina com esclarecimentos sobre o processo de inscrição. O evento ocorreu no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Seme), no bairro Independência.

“O lançamento o edital da Lei Rubem Braga se deu em diálogo franco com o Conselho Municipal de Política Cultural. Buscamos sempre dar apoio aos nossos artistas e fazedores de cultura em suas demandas”, comenta a secretária municipal de Cultura e Turismo, Fernanda Martins.

Mais de 200 avaliadores inscritos

O período de inscrições no edital de seleção de avaliadores dos projetos da Lei Rubem Braga se encerrou em 31 de outubro, com um número recorde: 208 profissionais de diversas cidades e estados, de todas as cinco regiões do Brasil.

Nas próximas semanas, a Semcult fará a triagem dos documentos para estabelecer a relação dos habilitados e a pontuação de cada um, de acordo com os critérios do edital. Os selecionados deverão ser homologados em reunião do Conselho Municipal de Política Cultural.

Haverá seleção de um avaliador para cada uma das 12 áreas contempladas no edital de projetos, podendo haver a contratação de uma mesma pessoa para mais de uma área. O valor a ser pago é de 10 UFCI (Unidade Fiscal de Cachoeiro de Itapemirim – em 2021, o valor de 1 UFCI é de R$ 19,94) por projeto avaliado, com parecer emitido.

No total, serão investidos R$ 650 mil no pagamento dos projetos e dos avaliadores.