Balanço

Um ano de Covid-19: as ações de Cachoeiro no enfrentamento da pandemia

Início da vacinação representa um grande passo no combate à pandemia
Foto: Márcia Leal/PMCI

O primeiro decreto municipal impondo medidas restritivas de combate à Covid-19 em Cachoeiro de Itapemirim foi publicado em 17 de março de 2020, antes mesmo do primeiro caso confirmado na cidade. Desde então, a Prefeitura de Cachoeiro já publicou 106 normas relacionadas ao novo coranavírus – entre decretos, leis e portarias – e realizou diversas ações para combater a pandemia e seus efeitos nos mais diversos setores.

Uma das primeiras ações foi a reorganização dos serviços de saúde do município, direcionando o atendimento aos casos suspeitos ou confirmados de Covid-19 de média complexidade para o Centro de Saúde Paulo Pereira Gomes (PPG). Desde o início de 2020, já foram realizados 48.108 atendimentos na unidade, além de 20.139 testes para o novo coronavírus e 12.853 exames de eletrocardiograma e raio-X.

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) também passaram a aplicar testes de Covid-19 em casos suspeitos, e o total de testagem em Cachoeiro, atualmente, é de 50.285. Esse número inclui testes rápidos sorológicos (IgM e IgG), testes rápidos de captura de antígeno (TRAg) e RT-PCR.

Para vencer a pandemia, é fundamental avançar na campanha de vacinação. Em Cachoeiro, foram aplicadas cerca de 90% das 15.101 doses repassadas pelo governo estadual. Atualmente, a campanha contempla trabalhadores da saúde e idosos a partir dos 75 anos – acolhidos em instituições de longa permanência de idosos (ILPIs) e seus cuidadores já receberam, todos, as duas doses da vacina.

Recursos para ações emergenciais

Para subsidiar ações no período de estado de calamidade em saúde pública, a Prefeitura já aplicou R$ 12.939.422,63. Os recursos serviram para a aquisição de: insumos e materiais para unidades de saúde; equipamentos de proteção individual (EPIs) para servidores; alimentos para assistência a pessoas em situação de vulnerabilidade social (mais de 70 mil toneladas de alimentos distribuídos somente no ano passado); aluguel de espaço destinado a acolhimento de pessoas em situação de rua com sintomas gripais; instalação de proteções de acrílico em locais de atendimento ao público da Prefeitura; e hipoclorito de sódio para higienização de áreas públicas.

Outra ação emergencial importante foi o repasse, via Lei Aldir Blanc, de quase R$ 1,5 milhão ao setor cultural de Cachoeiro. Esse recurso serviu para subsidiar 85 espaços culturais que tiveram suas atividades paralisadas por conta da pandemia e premiar 126 projetos, selecionados em edital da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult), de atividades culturais pela internet ou em formato semipresencial.

Fiscalização, conscientização e limpeza

Para garantir a aplicação das medidas restritivas, a Prefeitura organizou um trabalho de fiscalização, que já resultou em 17.220 vistorias em estabelecimentos comerciais, 3.294 denúncias apuradas, 1.307 notificações expedidas e 32 suspensões de autorização de funcionamento. Essas ações contaram com o auxílio do Disk Aglomeração, que já recebeu mais de 6 mil denúncias.

A Prefeitura de Cachoeiro investiu, também, em ações de conscientização com a colocação de barreiras sanitárias em locais estratégicos e divulgação de campanhas publicitárias. É preciso destacar, ainda, as ações de limpeza anticoronavírus com hipoclorito e sódio, realizadas semanalmente em unidades de saúde e locais de grande circulação de pessoas.

As atividades no município tiveram a supervisão do Serviço de Comando Operacional (SCO) para combate à Covid-19, criado em maio de 2020 para coordenar a tomada de decisões do poder público no enfrentamento à pandemia.

“Enfrentamos, atualmente, o momento mais desafiador da pandemia. Neste um ano de combate ao coronavírus, temos feito tudo o que está ao nosso alcance para proporcionar as melhores condições possíveis à população. Contamos com a colaboração de cada cidadão para que as ações do poder público sejam efetivas”, destaca o prefeito Victor Coelho.