Domiciliar

Vacinação contra Covid-19 em pessoas com mais de 90 anos é iniciada em Cachoeiro

Secretaria Municipal de Saúde já mapeou 520 idosos da cidade que estão nessa faixa etária
Foto: Márcia Leal/PMCI

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Cachoeiro iniciou, nesta sexta-feira (5), a vacinação domiciliar de pessoas com mais de 90 anos. No primeiro dia, receberam a primeira dose 150 idosos que moram nos bairros Waldir Furtado Amorim (BNH de Baixo), Zumbi, Aquidaban, São Luiz Gonzaga, Luiz Tinoco da Fonseca (BNH de Cima) e Vila Rica.

A ampliação do público-alvo da primeira fase da campanha de vacinação se deu por indicação do governo estadual, que repassou mais doses aos municípios. Também são alvo dessa etapa pessoas com mais de 60 anos acolhidas em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs), funcionários dessas instituições e trabalhadores de saúde.

Até a tarde desta sexta-feira, 4.920 pessoas foram vacinadas na cidade. Entre elas está Grizois Frederico Lan, de 91 anos, morador do bairro Vila Rica. “Essa vacina é necessária. Gosto muito de sair, de exercitar o corpo, mas tenho que ficar em casa por causa da pandemia. Se Deus quiser, logo logo eu vou poder voltar a fazer mais coisas”, comemorou.

No início da próxima semana, o cronograma prevê vacinação de idosos nos bairros Otton Marins, Alto União, Paraíso, Village da Luz, Nossa Senhora Aparecida, Amaral, Jardim Itapemirim, Aeroporto, Nossa Senhora da Penha, Ibitiquara, Elpídio Volpini (Valão), Parque Laranjeiras, Novo Parque e Gilson Carone; e nos distritos de São Vicente, Córrego dos Monos, Coutinho, Itaoca e Conduru.

A Semus está fazendo um levantamento de moradores de Cachoeiro maiores de 90 anos e já chegou ao número de 520 idosos. Para ajudar nesse mapeamento, os responsáveis por pessoas que estão nessa faixa etária podem procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima, informando nome, endereço e telefone do idoso para que seja feito o agendamento da aplicação. O contato pode ser feito por telefone – veja a lista de UBS na página da Semus.

“Especialmente nos bairros em que não há uma Unidade Básica de Saúde, é importante que o responsável pelo idoso procure a unidade mais próxima. A vacinação para esse público é, exclusivamente, domiciliar, para evitar riscos com o deslocamento dos idosos. Continuamos vacinando, também, os trabalhadores de saúde e ampliaremos a campanha conforme a chegada de mais doses”, destaca o secretário municipal de Saúde, Alex Wingler.

Vacinas

Das 5.892 doses repassadas a Cachoeiro, 3.712 são da Coronavac e 2.180 da vacina de Oxford/AstraZeneca. Para ambas, é necessário que a pessoa vacinada receba duas doses, com intervalo de duas a quatro semanas entre a primeira e a segunda dose, no caso da Coronavac, e de cerca de 12 semanas, para a vacina de Oxford.

Mesmo quem recebeu a primeira dose da vacina precisa continuar mantendo as medidas sanitárias básicas, como uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento social.