Rede municipal

Violência contra mulher é tema de palestra para profissionais da educação

Gestores e coordenadores de escolas municipais participaram da atividade
Foto: Divulgação/PMCI

Em alusão ao mês do Outubro Rosa, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes) de Cachoeiro realizou, nesta quarta-feira (27), uma palestra voltada à discussão da Lei Maria da Penha. O evento foi direcionado para coordenadores e gestores de escolas municipais. Ele aconteceu no auditório da escola municipal “Zilma Coelho Pinto”, em dois turnos, na parte da manhã e à tarde.

A palestrante foi Edilma Gonçalves, delegada titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Cachoeiro, que abordou temas relacionados aos aspectos das relações abusivas, importância do amparo à vítima de violência, formas de identificar uma mulher vítima de agressões, dentre outros.

O evento contou, também, com a presença da presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Marilene Depes, que defendeu o amplo debate sobre a violência contra mulher nas escolas.

“Precisamos levar esse debate até os jovens, pois eles precisam desenvolver a consciência de que não existem diferenças entre homens e mulheres. O melhor local para a promoção desse debate é a escola”, afirmou.

“Nosso município disponibiliza diversas formas de amparo às mulheres vítimas de violência. Mas é, igualmente, importante trabalharmos com a conscientização e prevenção, para que, cada vez, menos mulheres sejam vítimas de agressões”, afirmou a secretária Municipal de Desenvolvimento Social, Márcia Bezerra. 

Cristina Lens, secretária municipal de Educação, comentou a parceria entre as secretarias de Educação e de Desenvolvimento Social, no combate à violência contra a mulher. “É muito importante abrirmos as portas das escolas para esse debate, pois é o ambiente ideal para que sejam trabalhadas atividades de conscientização, mostrando aos jovens que as mulheres precisam ser respeitadas”, comentou.

Satisfeitos com as orientações recebidas, os servidores que participaram da palestra se mostraram esperançosos em poder contribuir com o combate à violência contra a mulher. É o caso de Ida Kelly Prucoli de Amorim, gestora da escola municipal “Pedro Nolasco Teixeira Rezende”, que destacou o papel do profissional da educação em identificar uma vítima de agressão.

“A criança, quando percebe uma situação de risco em sua casa, acaba demonstrando sinais de que algo de errado está acontecendo. Isso acontece, principalmente, na escolas que, muitas vezes, servem como uma espécie de refúgio. Nós, como educadores, temos que estar sempre atentos ao que a criança tem a dizer, seja por gestos ou palavras. Não podemos nos omitir”, disse.

A palestra teve como objetivo atender à Lei federal nº 14.164, que inclui conteúdo sobre a prevenção da violência contra a mulher nos currículos da educação básica e institui a Semana Escolar de Combate à Violência contra a Mulher.

Outras atividades

Durante o mês de outubro, a Semdes, em parceria com as secretarias de Saúde e de Esporte, Lazer e Qualidade de Vida, realizou uma série de outras ações dedicadas ao público feminino.

As atividades envolveram palestras voltadas para o autocuidado com a saúde, orientando mulheres sobre formas de identificar sinais de doenças, como o câncer de mama.

Também estiveram em pauta: palestras e rodas de conversa sobre alimentação saudável e qualidade de vida, em que nutricionistas da Prefeitura de Cachoeiro deram dicas para uma alimentação mais saudável.

Outras ações também foram desenvolvidas, com aulas de ginásticas com instrutores da Semesp, contando, também, com a presença de enfermeiras, para tirar dúvidas e informar as mulheres sobre prevenção e cuidados com a saúde, reforçando a importância da campanha.

“Estamos chegando ao fim do mês de outubro e diversas atividades dedicadas às mulheres foram realizadas. Contamos com uma programação construída a várias mãos, em parceria com as demais secretarias, o que contribuiu para uma maior diversificação nas ações ofertadas”, afirmou Márcia Bezerra, secretária municipal de Desenvolvimento Social.

Atendimento à mulher vítima de violência

Em Cachoeiro, a Delegacia de Defesa da Mulher (Deam), conta, hoje, com a visita diária de uma estagiária, que realiza atendimento às mulheres vítimas de agressão. Uma vez atendidas, é agendado um encaminhamento para o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), que conta com uma equipe técnica capacitada para ajudá-las a superar a situação de violência.

O Creas também atende demandas espontâneas, oferecendo atendimento psicológico às mulheres vítimas de agressão ou que se sentem em situação de risco. Sendo necessário, elas são encaminhadas para acompanhamento terapêutico, jurídico ou para o Serviço de Convivência e de Fortalecimento de Vínculos, oferecido nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras).

Presenciou uma agressão? Denuncie!

Para denúncias de casos de violência contra a mulher, a orientação é acionar a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Cachoeiro, que fica na rua Coelho Melo, nº 1, no bairro Independência, em frente ao Fórum, e atende pelo telefone 3155-5084. Outro canal de denúncia é o telefone 180 (Central de Atendimento à Mulher).