Hino, Bandeira, Brasão

Hino do Município

Meu Pequeno Cachoeiro”, música do compositor e cantor Raul Sampaio, divulgada por Roberto Carlos, apresenta a relação afetiva entre o cachoeirense e seu espaço de origem. Marca forte de identidade local, foi declarada, oficialmente, Hino da Cidade de Cachoeiro de Itapemirim, por meio da lei municipal n° 1072/66, em 28 de julho de 1966.

Eu passo a vida recordando
De tudo quanto aí deixei.
Cachoeiro, Cachoeiro
Vim ao Rio de Janeiro
Pra voltar e não voltei.
Mas te confesso, na saudade
As dores que arranjei pra mim
Pois todo pranto destas mágoas
Inda irei juntar às águas do teu Itapemirim

Meu pequeno Cachoeiro
Vivo só pensando em ti
Ai que saudade dessas terras
Entre as serras
Doce terra onde eu nasci

Recordo a casa eu morava
O muro alto, o laranjal
O meu bom jenipapeiro,
Que bonito que ele era
bem no centro do terreiro
A minha escola, a minha rua
Os meus primeiros madrigais
Ai como o pensamento voa
Ao lembrar da terra boa
Coisas que não voltam mais.

Autor: Raul Sampaio - Gravado por Roberto Carlos em 1969

Bandeira

A Bandeira foi Instituída pela Lei nº 2.262/1982. Criada em 25 de março de 1987, mede 1,40 x 2,00m. Possui canto azul com três monólitos em cor branca na posição diagonal, no centro da bandeira. Os monólitos representam o Pico do Itabira estilizado e placas ou blocos de mármore que são as maiores riquezas minerais do Município de Cachoeiro de Itapemirim. O azul (cobalto) referencia o firmamento. A coroa amarela, com sete pontas, sinaliza os distritos de Cachoeiro à época, como também indica a coroa da "Princesa do Sul". Vazando a coroa, consta a inscrição da logomarca "Cachoeiro". Sob a coroa, em branco, vê-se a constelação do Cruzeiro do Sul, cuja estrela Epsilon representa, na bandeira do Brasil, o Estado do Espírito Santo. Na bandeira de Cachoeiro, o Cruzeiro do Sul representa os seus filhos ilustres que brilham em diversas atividades por todo país. No campo cultural, Cachoeiro é considerada a “Atenas” capixaba.

 

Brasão

O Brasão foi criado pela Lei Municipal nº 2.262/1982. A coroa mural possui 5 torres na cor cinza, o que indica uma cidade não-capital. O ramo de café representa a maior riqueza agrícola da região. Os três monólitos, em branco ou prata, significam blocos de mármore e, também o Itabira estilizado. A roda dentada referência a pujança industrial do Município, em branco ou prata. O desenho da parte inferior esquerda, sem esfera, é uma cabeça de boi estilizada, reportando-se à maior bacia leiteira do Estado. Considerando-se a esfera, vê-se uma figura humana estilizada simbolizando o homem cachoeirense. A pena, em desenho geométrico, indicam a cultura e as letras cachoeirenses.