Ações da Semcult

Mais de 150 mil pessoas prestigiaram eventos culturais da prefeitura em 2019

Natal Mágico foi uma das programações de maior público, atraindo cerca de 45 mil pessoas
Foto: Thiers Turini/PMCI

Mais de 150 mil pessoas prestigiaram os eventos culturais promovidos pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult) de Cachoeiro em 2019. Foram diversas programações organizadas, ao longo do ano, para todos os tipos de público, dentre festivais, exposições, festas tradicionais e comemorações.

Uma das atividades de maior público foi o Natal Mágico, que atraiu cerca de 45 mil pessoas para a Praça de Fátima, durante o mês de dezembro, com decoração especial e apresentações musicais. Outros eventos organizados em 2019 incluem Aniversário do Rei, Braganiano, Carnaval, Festival de Artes Cênicas (Facci), Festa de Cachoeiro, LiteraNewton, Projeto Pé de Livro, Projeto Verão, Salão de Artes Levino Fanzeres, Semana da Biblioteca e Semana da Criança.

Além dos eventos especiais, os centros culturais mantidos pela Semcult atraíram mais de 50 mil visitantes com suas atividades rotineiras. Também contribuíram para movimentar os locais as oficinas culturais oferecidas pelo projeto “Novos Talentos” e pelos três projetos contemplados no edital de Ocupação dos Centros Culturais, que tiveram cerca de 500 participantes.

Três desses centros culturais receberam intervenções em infraestrutura no último ano: o Museu Ferroviário Domingos Lage, que ganhou repintura e reparos; a Casa da Memória (Biblioteca Municipal), que passou por reforma, e o Centro Cultural Nelson Sylvan, que recebeu melhorias estruturais (em fase de finalização). Também foram investidos R$ 68.134 no aparelhamento da Estação Cidadania – Cultura “Sérgio Sampaio”, inaugurada em 2019.

Editais

Outra importante forma de promoção das atividades culturais em Cachoeiro é o lançamento de editais. Em 2019, a Semcult investiu mais de R$ 1 milhão no financiamento de 60 projetos contemplados em dois editais da Lei Rubem Braga, principal mecanismo de incentivo à cultura do município.

Mais de R$ 400 mil também foram destinados aos artistas em editais diversos relacionados a premiações, apresentações e intervenções, como concursos do carnaval, intervenções artísticas no muro da Linha Vermelha e apresentações do show “Elas Cantam Roberto” , bem como os grupos folclóricos participantes do Encontro de Folia de Reis.

Ainda em 2019, foi realizada uma revisão da Lei Mestre João Inácio, destinada a apoiar financeiramente mestres e mestras da cultura popular cachoeirense reconhecidos como Patrimônios Vivos Municipais.

Turismo

No ano passado, foi criado o Centro de Informações Turísticas (CIT), localizado no prédio do Museu Ferroviário, com o objetivo de dar orientações aos visitantes do município. Também foi realizada a primeira Conferência Municipal de Turismo de Cachoeiro, com 300 participantes. Os eixos temáticos discutidos incluíram “Educação patrimonial”, “Turismo rural, esportivo, religioso e ecoturismo” e “Turismo cultural e economia criativa”. Os debates servirão de base para o estabelecimento das ações a curto, médio e longo prazo na área.

Durante a conferência, houve o lançamento do guia impresso “Vem pra Cachoeiro!” e do aplicativo de celular “Descubra Cachoeiro”. Tanto o material impresso quanto o aplicativo apresentam informações sobre atrações turísticas do município e de utilidade para visitantes, como locais de hospedagem e restaurantes.

A Gerência de Turismo da Semcult também manteve, em 2019, o projeto “Doce Terra Onde Eu Nasci”, que visa promover a educação patrimonial junto a estudantes por meio de visitas a centros culturais e locais históricos da cidade. Foram mais de 1 mil alunos participantes no ano passado, incluindo visitantes de outros municípios.

“O ano de 2019 foi de muitos desafios para área de cultura e nós conseguimos atingir, no município, um público muito grande com ações e eventos de qualidade, que enriquecem as pessoas culturalmente e promovem a sociabilidade e o lazer. As ações de 2020 já começaram bem com o projeto ‘Verão 2020: Viva Cachoeiro de Itapemirim’ e muito mais está por vir”, afirma a secretária municipal de Cultura e Turismo, Fernanda Martins.

“A riqueza cultural é uma marca de Cachoeiro, e a nossa meta é investir ainda mais nessa área. Queremos que os cachoeirenses se sintam bem na cidade e, para isso, precisamos avançar cada vez mais em ações que valorizem o nosso patrimônio e ofereçam opções de arte e entretenimento”, completa o prefeito Victor Coelho.