Saúde mental

Ação marca encerramento da campanha Janeiro Branco em Cachoeiro

A ação foi realizada na Semus, das 7h às 12h
Foto: Divulgação/PMCI

Para marcar o encerramento do Janeiro Branco, campanha que incentiva os cuidados com a saúde mental, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Cachoeiro realizou uma ação voltada aos seus servidores, nesta sexta-feira (29).

Durante toda a manhã, a equipe de Saúde Mental recepcionou funcionários, na sede da Semus, no bairro Ferroviários, com uma abordagem orientativa sobre o tema. Foi oferecido um espaço para escuta e atendimento individualizado, nos casos necessários.

A iniciativa foi aprovada pelos participantes. “É importante, sempre, nos sentirmos acolhidos, principalmente, nesse momento de pandemia, em que surgiram muitos casos de ansiedade e depressão. Cuidar da saúde mental é essencial para lidar com os problemas do dia a dia”, afirma a auxiliar de serviço público, Graziele Lélis Euzito.

Além de ressaltar a importância da promoção da saúde mental e do combate ao adoecimento psicológico e emocional, a ação também informou sobre serviços dessa área disponíveis na rede pública de saúde.

“Para termos uma saúde plena, precisamos cuidar do indivíduo como um todo: corpo e mente. Por isso, é sempre importante falar do programa de Saúde Mental do município de Cachoeiro e mostrar que estamos de braços abertos para acolher a todos”, frisa o secretário municipal de Saúde, Alex Wingler.

Campanha

Neste ano, devido à pandemia e à necessidade de evitar aglomerações, a Semus apostou em uma campanha Janeiro Branco com mais ações visuais, em forma de cartazes expostos nas unidades básicas de saúde, e ações individuais, com orientações sobre os cuidados necessários, além de direcionamentos para a rede de atenção psicossocial do município.

É importante ressaltar que, durante todo o ano, são desenvolvidos trabalhos terapêuticos e de cuidado para pessoas com transtornos psicológicos e, também, com necessidades decorrentes do uso de drogas. Para quem precisa de atendimento em saúde mental, o orientação é procurar a unidade básica de saúde mais próxima de casa.