Proteção

Coronavírus: Feira Livre é retomada com medidas preventivas

Feirantes usam máscara de proteção e álcool em gel
Foto: Divulgação/PMCI

Com máscaras de proteção e álcool em gel na barraca, os produtores da Feira Livre da Agricultura Familiar do bairro Independência receberam seus clientes, na manhã desta quarta-feira (8).

Foi a primeira Feira Livre realizada no município após a suspensão preventiva da atividade, por duas semanas, em função da pandemia do novo coronavírus.

Para liberar a realização, a Prefeitura estabeleceu regras para os feirantes. Além do uso obrigatório de máscara e de material de higienização, deve ser respeitada uma distância mínima de 1,5 metro entre as barracas e o atendimento aos clientes precisa ser feito em fila, com até duas pessoas, por barraca.

Além disso, está vedada a participação de produtores, feirantes e auxiliares com mais de 60 anos ou portadores de doenças crônicas – por fazerem parte do grupo de risco da covid-19 – e, também, os que estejam com sintomas de gripe.

Para o feirante Lucimar Amaro das Neves, a volta das atividades com as medidas de proteção foi positiva.

“Com essas medidas, além de garantir mais segurança aos clientes, a gente se sente mais protegido também. Essa foi a primeira feira depois de duas semanas, então, já me ajudou bastante, pois consegui vender meus produtos. Trabalhamos corretamente e sempre oriento o público para que não ocorra aglomeração. Mantenho todos os cuidados possíveis”, ressaltou.

O retorno da feira do Independência atendeu às expectativas da Secretaria Municipal de Agricultura e Interior, que é responsável pela organização das feiras livres e por monitorar o cumprimento das medidas preventivas estabelecidas.

“O objetivo é atender às necessidades dos agricultores e dos consumidores, e acreditamos que, com a adoção as medidas de prevenção recomendadas, é possível manter a feira em funcionamento, dentro da normalidade, sem qualquer risco para os produtores e usuários”, afirma o secretário municipal de Agricultura e Interior, Robertson Valladão.

As outras feiras livres liberadas em Cachoeiro são a do distrito de Itaoca, que acontece às quartas, a partir das 17h, e a do bairro Nova Brasília, aos sábados, das 6h às 10h.

A exceção é a da Ilha da Luz, conhecida como Feira do Servidor, que continua suspensa, temporariamente, por ser a que gera maior aglomeração – cerca de 2 mil pessoas. Os servidores da Prefeitura devem guardar os vales do tíquete-feira correspondentes ao período de suspensão para uso na retomada das atividades.