Evento cancelado

Corrida de São Pedro: tradição e inovação marcaram últimas edições

Prova não será realizada neste ano em virtude da pandemia de Covid-19
Foto: Divulgação/PMCI

A pandemia do novo coronavírus e a crise dela decorrente levaram a Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim a cancelar eventos oficiais. Entre eles, a 42ª Corrida de São Pedro, que abre, todos os anos, as comemorações da tradicional Festa de Cachoeiro.

Em suas três últimas edições, a prova, que é organizada pela Secretaria de Esporte e Lazer (Semesp), foi marcada por inovações e avanços, como a adição de mais uma opção de percurso, aumento no número de inscrições e maior inclusão social, que contribuíram para tornar o evento uma das maiores competições de corrida de rua do Estado.

“A Corrida de São Pedro é um grande momento em Cachoeiro, que é uma cidade que valoriza as suas tradições. Nesses três últimos anos, vimos o aumento de participantes de diferentes idades, da proporção do evento e da sua credibilidade. Isso foi resultado da união dos esforços da Prefeitura e parcerias privadas. Atraímos mais adeptos ao esporte e tornamos cada edição única para crianças e adultos”, frisa a secretária municipal de Esporte e Lazer, Lilian Siqueira.   

Mais que ruas, mais que pontes  

A 39ª edição da corrida, em julho de 2017, teve como tema “Mais que ruas, mais que pontes” e largada na altura do Museu Ferroviário, na Linha Vermelha. Pela primeira vez, houve a participação das crianças e a disputa nas categorias especiais, para cadeirantes e atletas com deficiência e trabalhadores da área de segurança. Foram 750 vagas, sendo 150 para a corrida Kids e 600 para as demais categorias – todas preenchidas em 40 minutos após a abertura das inscrições. Os participantes correram percursos de 5 e 10 quilômetros, pelas ruas da região central.

“Essa foi minha primeira participação em uma corrida e me emociono todas as vezes que corro a São Pedro. Faço parte de um grupo de corridas e sinto por não termos o evento neste ano. Logo isso passará e estaremos, novamente, comemorando nas ruas, em nossa corrida”, comenta a corredora de 58 anos, Maria Amélia de Magalhães.

Bons exemplos inspiram

A 40ª edição da prova, em 2018, como a anterior, mostrou o crescimento e o sucesso do evento. Com o tema “Bons exemplos inspiram”, as inscrições foram dobradas e, em menos de 2 horas, foram preenchidas as 1.500 vagas disponibilizadas, sendo 1.200 na categoria adulto e 300 na infantil. Nessa edição, a largada passou para o Pavilhão de Eventos da Ilha da Luz e a categoria adulto trouxe três percursos: 5, 10 e 15 quilômetros.

“Fará uma grande falta a corrida neste ano. É uma prova grande, com participantes de outros lugares. Comecei na corrida por motivo de saúde, faço meus treinos sozinho, para evitar aglomeração, e tenho certeza de que, no ano que vem, estaremos todos juntos de novo, nessa grande festa do nosso município”, disse José Rito da Costa, de 49 anos, que participa há cinco anos da São Pedro.

Tradição que Transforma

Em junho do ano passado, com o tema “Tradição que Transforma”, a 41ª edição da Corrida de São Pedro, mais uma vez, teve recorde de participantes. Para esta edição, além de novo aumento no número de inscrições, a novidade foi a instalação de um telão no local, que transmitiu a prova em tempo real para o público presente ao local da largada. Teve, ainda, muita música, com a participação de DJs e banda em pontos do percurso. Na categoria Kids, participaram 400 crianças. Na categoria adulto, mais de mil corredores, entre atletas profissionais e amadores de cidades capixabas e, também, de outros Estados da região sudeste. Os percursos foram de 5, 10 e 15 quilômetros.

“Espero a corrida de São Pedro todo o ano. Sou de Cachoeiro e faço questão de participar desse evento. São três anos seguidos, amo essa prova. Lamento que o momento não permita a sua realização”, disse a corredora, primeiro lugar da categoria geral, em 2019, Cheyenne Garcia, de 36 anos. 

“O cancelamento da São Pedro e de outros eventos no município é necessário para protegermos a vida dos atletas e moradores.  Neste momento, precisamos nos unir para que a vida retorne à sua normalidade, o mais breve possível, e a prática esportiva seja segura, prazerosa e saudável para todos”, destaca o prefeito Victor Coelho.