D1, D2 E D3

Covid-19: fim de semana com vacinação em supermercados, shopping e Policlínica

Estratégia visa facilitar acesso aos imunizantes e ampliar cobertura vacinal no município
Foto: Márcia Leal/PMCI

Para alcançar a classificação de “risco muito baixo”, no mapa estadual da Covid-19, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) ampliou, neste fim de semana, os pontos de vacinação instalados em locais com grande circulação de pessoas.

Nesta sexta-feira (29), a aplicação da vacina ocorre nos supermercados Casagrande e Hortifruti, ambos no bairro Guandu, das 13h às 19h. Além disso, a vacinação ocorre nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e na Policlínica Bolívar de Abreu (Centro de Saúde), das 8h às 15h – a exceção é a UBS do Aquidaban que, nesta sexta, funcionará, excepcionalmente, em horário estendido, até as 19h.

Já no sábado (30), as equipes da Semus estarão, das 8h às 12h, no Perim Center, na Policlínica e, novamente, nos supermercados Casagrande e Hortifruti. No Shopping Cachoeiro, centro da cidade, a ação acontecerá das 10h às 15h.

Devem se vacinar: pessoas a partir de 12 anos que ainda não tomaram a primeira dose; pessoas que estão com a segunda dose atrasada ou por vencer; pessoas de 60 anos ou mais que devem receber a dose de reforço; imunossuprimidos (baixa imunidade), desde que tenham tomado as duas doses ou a vacina de dose única há mais de 28 dias; profissionais de saúde, desde que tenham tomado a segunda dose ou vacina de dose única há seis meses ou mais.

Para os idosos, houve redução do tempo de espera entre a segunda dose e a dose de reforço de cinco para quatro meses.

No caso das pessoas que precisam tomar a segunda dose, poderão se vacinar quem recebeu vacina: da Astrazeneca, há mais de 56 dias (8 semanas); da Pfizer, há mais de 56 dias (8 semanas); da Coronavac, há mais de 28 dias (4 semanas).

Também passou a ser permitido que pessoas que tomaram a vacina da Astrazeneca, há 56 dias ou mais, recebam a segunda dose com o imunizante da Pfizer.

Para receber a vacina, é necessário mostrar documento de identidade, cartão de vacinas e cartão do SUS ou CPF.

Entenda a nova classificação de risco

Anunciado, neste mês de outubro pelo Governo do Estado do Espírito Santo, o grau de risco “muito baixo” permitirá que os municípios com essa classificação tenham permissão para suspender muitas medidas restritivas de combate à pandemia, podendo, por exemplo, realizar eventos com a capacidade máxima suportada pelos locais.

Diferente das regras atuais, a nova classificação será atribuída às microrregiões e não aos municípios, de forma individual. Cachoeiro faz parte da microrregião Central Sul, junto de Castelo, Vargem Alta, Muqui, Atílio Vivácqua, Mimoso do Sul, Jerônimo Monteiro e Apiacá

O grau risco “muito baixo” só é possível com 80% da população adulta, totalmente, vacinada; 90% dos adolescentes vacinados com a primeira dose e 90% dos idosos com as três doses. 

Alex Wingler, secretário municipal de Saúde, ressalta que, para alcançar o objetivo, é necessário um maior engajamento da população na campanha de vacinação contra Covid-19:

“Cachoeiro é a maior cidade da microrregião Central Sul, então, temos muita responsabilidade em contribuir com as metas estabelecidas pelo Governo do Estado para alcançarmos a classificação de risco muito baixo. Entretanto, é necessária uma maior adesão à campanha por parte da população. Estaremos, nas próximas semanas, ofertando mais pontos de vacinação, para facilitar o acesso ao imunizante”, afirmou.