Três dias de evento

ExpoSul Gastronomia gera negócios e é bem avaliada pelo público

Artesanato cachoeirense foi uma das atrações do evento, encerrado no sábado (3)
Foto: Márcia Leal/PMCI

A ExpoSul Gastronomia, realizada entre quarta-feira (1) e sábado (3), no Shopping Sul, em Cachoeiro, foi considerada um sucesso pelo público, pelos expositores e pelos organizadores.

Passaram, pelo evento, cerca de 3.500 pessoas, com uma média de permanência de 75 pessoas a cada meia hora. Foram 23 horas de programação presencial; 18 horas de programação transmitida pelo YouTube; 32 chefs em ação (presencial e virtual); apresentação de cinco baristas de municípios diferentes; dois mestres de torra de café; 16 agroindústrias; 31 municípios envolvidos e seis horas de minicurso promovidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-ES).

De acordo com pesquisa de satisfação feita pela Ouvidoria Geral do Município, com 200 visitantes, 97% classificaram o evento como ótimo e bom. Todos se disseram satisfeitos ou muito satisfeitos com a estrutura física, com os atendimentos que receberam, com os produtos expostos e com os dias e horários da feira.

O público pôde conhecer e adquirir delícias produzidas pelas agroindústrias da região, aprender receitas saborosas em aulas com chefs de diferentes localidades e prestigiar o trabalho dos artesãos cachoeirenses.

“Achei tudo muito interessante, produtos diferentes, gostei demais do artesanato e trouxe minha filha para passear. Ela está adorando, um programa bem família. Evento bem organizado e seguindo os protocolos de segurança. Está aprovado”, afirmou a visitante Renata da Cunha, no sábado.

“Temos que dar valor a todos esses produtores e artesãos da nossa região. Tem muita coisa bacana exposta. Particularmente, eu adoro cozinhar, então, assisti a uma receita feita pelo chef e já quero testar em casa, gosto muito de inovar. O evento foi ótimo”, contou Sintia Carla Santana.

Oportunidade de negócios

Os estandes de artesanato, organizados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec), reuniram 21 artesãos cachoeirenses, com materiais variados como arte sacra, toalhas bordadas, bolsas, acessórios, entre outros. Durante os três dias de evento, o faturamento foi de R$ 10.368,00.

“Participar da ExpoSul Gastronomia foi uma forma de crescimento e aprendizagem pra mim, fiz ótimas vendas. Consegui vender os meus produtos todos os dias, conheci outras pessoas e trabalhos diversos. Adoro o contato com o público e pretendo participar do próximo evento. A feira proporciona ótimas oportunidades para os trabalhadores manuais”, afirma a artesã cachoeirense Tchelem Anequim, que trabalha com acessórios.

“O meu trabalho é arte medieval, faço escudos, espadas, super-heróis, todos produzidos em madeira e esse material exige dedicação e tempo. Pela primeira vez, participei desse evento e consegui atingir meu objetivo, que foi divulgar o meu artesanato para as pessoas que passaram por lá. Com a pandemia, tive que me reinventar e meus produtos tiveram boa aceitação. Achei muito bacana a feira e, com certeza, quero estar na próxima edição”, afirma o artesão Jairo Rosário Silva.

Entre as agroindústrias, o destaque foi a ampliação das relações comerciais com os restaurantes e chefs de cozinha participantes.

“A ExpoSul é uma experiência muito boa, eu faço linguiça artesanal, é um produto pelo qual os chefs se interessam bastante. Pude fazer esses contatos e divulgar o meu produto. Com a pandemia, minhas vendas caíram bastante, mas participar da feira foi ótimo, vendi muito. Valeu a pena”, avalia Marcelo Thompson, de Rio Novo do Sul.

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Francisco Montovanelli, o evento foi muito significativo e inaugurou o retorno das feiras neste ano.

“A ExpoSul contribuiu para a retomada econômica dessa atividade tão importante para nossa cidade, dando oportunidade para que artesãos e agroindústrias pudessem expor e vender seus produtos, além de propiciar o intercâmbio e troca de experiências do setor rural com o comercial. Nesta edição, o faturamento do nosso artesanato triplicou o valor, resultado de uma maior organização e de envolvimento entre expositores e realizadores”, ressalta o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Francisco Montovanelli.

O presidente do Sindicato Rural, Wesley Mendes, destacou a bem-sucedida adaptação da ExpoSul Rural à conjuntura pandêmica.

“Esse é o nosso segundo evento com a marca Gastronomia, é resultado de uma reinvenção, que traz o DNA da ExpoSul Rural. Tivemos que fazer um evento menor, devido à pandemia, mas com o mesmo conceito. Nosso objetivo é dar oportunidade aos expositores. Nesta edição, tivemos pessoas de outros países assistindo, com muitos clientes passando pela feira, sempre de acordo com os protocolos de segurança. A ExpoSul Gastronomia é uma política de incentivo e fomento, nos reinventamos e criamos muitas oportunidades. Foi um sucesso: o faturamento da feira cresceu mais de 200% em relação ao último ano”, frisou.

A ExpoSul Gastronomia foi realizada pela Prefeitura de Cachoeiro e pelo Sindicato Rural do município, com apoio institucional do Sistema Faes | Senar-ES | Sindicatos Rurais e do Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento de Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes).