Cartão Reconstrução

Mais 214 famílias vítimas de enchente recebem auxílio financeiro

Entrega dos cartões foi realizada nesta quinta-feira (16), pela Semdes
Foto: Márcia Leal/PMCI

Nesta quinta-feira (16), mais 214 famílias de Cachoeiro receberam o Cartão Reconstrução ES, auxílio financeiro de R$ 3 mil concedido pelo governo estadual. A entrega foi feita pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes), na Ilha da Luz, pela manhã à tarde.

Direcionado a pessoas que tiveram seus imóveis atingidos pela enchente que assolou o município em janeiro deste ano, o benefício deve ser utilizado para compra de material de construção para reformas nos imóveis afetados pela inundação, além de eletrodomésticos, de móveis e de outros bens danificados no desastre.

“Perdi muitos móveis com a enchente. Agora, vou conseguir repor, posso recomeçar. O atendimento foi rápido e muito bom. O auxílio ajuda diversas pessoas que estão sofrendo, de alguma forma, como eu”, afirma Edna Oliveira, moradora de Pacotuba.

“Eu moro com duas filhas, então, foi muito difícil perder eletrodomésticos, como geladeira, e móveis, como cama e guarda-roupa. Foi muito importante pra mim esse auxílio. Já vou começar a reconstruir minha casa”, conta Gleiciane da Silva, moradora de Conduru.

Claudia Gonçalves, moradora do bairro Baiminas, que teve a casa, praticamente, destruída pela enchente, diz estar aliviada com o auxílio.

“Até hoje, a casa em que eu sempre morei está desativada. Eu e minha família estamos morando na casa de cima. Dependemos do benefício para reconstruir nossa vida. Foi importante receber esse dinheiro, que vai nos ajudar bastante. Saio daqui hoje com esperança”, explica.

O cadastro das famílias para recebimento do benefício foi realizado, até junho, pela Semdes. A entrega dos cartões é feita, gradualmente, desde abril, de acordo com a liberação das remessas pelo governo estadual. Mais de 1.100 já receberam.

“Nossa equipe se dedicou muito aos procedimentos de cadastro das famílias, para alcançar o maior número possível de pessoas afetadas pela enchente e antecipar, ao máximo, a chegada do benefício ao município. Esses recursos são muito importantes para reparar as perdas e para a reorganização da vida dessas pessoas, que têm renda familiar de até três salários mínimos”, afirma a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Márcia Bezerra.