Arte urbana

‘Praça do Táxi’ recebe intervenção artística baseada em livro de Rubem Braga

Assinados pelo artista argentino Carybé, os desenhos fazem parte da obra "Uma viagem capixaba"
Foto: Divulgação/PMCI

Mais um espaço público de Cachoeiro está recebendo intervenção artística. É a praça Guilherme Guimarães, no Centro, mais conhecida como “Praça do Táxi”. O local ganha pintura com base no trabalho do artista argentino Carybé (1911-1997) para o livro “Uma viagem capixaba”, obra em que ele e o escritor cachoeirense Rubem Braga (1913-1990) registraram, com textos e ilustrações, as histórias e as características principais do Espírito Santo.

Vizinha a um ponto de táxi, a praça recebe muitos frequentadores diariamente e é utilizada para exposição de produtos do artesanato local e apresentações culturais. O objetivo da pintura, que será concluída nos próximos dias, é proporcionar maior colorido à cidade, dando seguimento ao que já foi feito em outros locais com intervenções artísticas.

O trabalho foi idealizado pela equipe de arquitetos e urbanistas da Secretaria Municipal de Modernização e Análise de Custos (Semmac), sendo executado pela Secretaria Municipal de Obras (Semo), que, neste ano, já havia feito reparos no piso e nas calçadas e reformou as barras de segurança (guarda-corpos) que contornam o espaço. A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), por sua vez, realizou limpeza geral e poda de árvores.

“O objetivo deste projeto é valorizar esta praça, que é uma área de lazer para a população, e criar um vínculo com a história da cidade, valorizando a herança cultural. Com isso, surgiu a ideia de pintar os desenhos magníficos de Carybé, que são tão bem representados no livro escrito pelo cachoeirense Rubem Braga, enaltecendo a nossa cultura, o espaço e a nossa paisagem. É mais um atrativo para moradores e visitantes, e a ideia é criar um novo cartão-postal”, explica a arquiteta e urbanista responsável pelo projeto, Carla Prucoli.

Rosa Pereira, que trabalha na banca de revistas localizada na praça, diz que a pintura está ficando muito bonita e atraindo novos olhares. “Nossa cidade fica mais atraente e, para quem nos visita, é importante ver e conhecer um pouco da nossa história através da arte. Todos que passam por aqui reparam nos desenhos”, comenta.

Outras áreas com intervenção artística

Em novembro, foi inaugurado o mural “Trilhos da História”, em frente ao Museu Ferroviário Domingos Lage, na Linha Vermelha. Formado por quatro telas, com 52 metros de extensão e 6 metros de altura, o painel apresenta pinturas de diversas personalidades cachoeirenses. O trabalho foi realizado por artistas selecionados em um edital de “Intervenções Artístico Urbanas” da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Semcult).

Já na rua Rui Barbosa, Centro, em frente à escola Ciac Raymundo Andrade, o artista Rudson Costa pintou, no início do ano, outro grande painel, em homenagem à artista cachoeirense Luz del Fuego (1917-1967), em um projeto com recursos da Lei Rubem Braga. Também houve reforma na escadaria que faz ligação com a rua Brahim Antônio Seder, e a calçada ganhou mudas de ipê.