Cachoeiro - Cidade Digital

Prefeitura de Cachoeiro transfere processos administrativos para formato digital

Nova plataforma já pode ser acessada no site da Prefeitura
Foto: Márcia Leal/PMCI

Todos os procedimentos administrativos e armazenamento de documentos da Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim acontecerão de forma eletrônica. A nova plataforma digital para gestão das informações – apresentada pela empresa responsável em reunião, na manhã desta terça-feira (2), no Palácio Bernardino Monteiro – já está em funcionamento, e pode ser acessada pelo site www.cachoeiro.es.gov.br.

O novo projeto, nomeado como Cachoeiro – Cidade Digital, começou a ser implementado em julho do ano passado. Com a plataforma, cidadãos e empreendedores não precisarão mais se deslocar até as repartições públicas para solicitar serviços e acompanhar a tramitação, como nos casos de pedidos de licenciamento, por exemplo. Todos os processos internos das unidades administrativas da Prefeitura também ocorrerão de maneira 100% informatizada.

O objetivo é dar mais agilidade, segurança e transparência aos processos e reduzir custos com a gestão das informações municipais. Por ano, são protocolizados, aproximadamente, 80 mil processos na Prefeitura de Cachoeiro. O acervo do poder público municipal está armazenado em 40.578 caixas, contendo, aproximadamente, 676.300 processos e cerca de 21 milhões de folhas de papel.

“Um processo que demoraria três semanas para tramitar, por exemplo, poderá ser concluído em três dias com o sistema digital, dependendo da situação. No sistema anterior, além do custo para armazenamento de todo o material, existia o risco da perda de páginas dos processos físicos. Os documentos em papel que ainda necessitam ser guardados também serão digitalizados gradativamente”, explica o secretário municipal de Fazenda, Márcio Guedes.”

“O novo processo eletrônico chega num momento importante. Por conta da pandemia, muitos servidores tiveram que mudar para o teletrabalho, e agora podem exercer suas funções com sistemas mais modernos e seguros. A modernização também nos permite atender com mais precisão ao que indica a Lei Geral de Proteção de Dados e dar mais transparência à gestão”, complementa o coordenador executivo de Tecnologia da Informação de Cachoeiro, Elcio Paes de Sá Neto.

O investimento para implantação do sistema digital é de R$ 5 milhões, mas estima-se que o município passará a economizar R$ 4 milhões por ano com armazenamento de documentos.

“A digitalização é uma tendência, mas poucas cidades do Espírito Santo contam com o processo eletrônico e Cachoeiro é o primeiro município do estado a iniciar esse procedimento de forma 100% digital. Em outros locais, inclusive no governo estadual, a implantação se deu por etapas, por tipos de processo. A Prefeitura de Cachoeiro foi corajosa ao optar por fazer tudo de uma vez, o que acelera esse trabalho e o torna mais uniforme”, afirma Marcos Aquino, CEO da empresa responsável pelo sistema digital.

Transição

Os processos que estavam tramitando antes de a plataforma digital ser lançada estão sendo inseridos no novo sistema de forma gradual, e o usuário já pode fazer a consulta sobre tramitação na nova plataforma utilizando o número de protocolo. Por conta do período de transição, alguns serviços, presenciais ou pelo site da prefeitura, podem apresentar atrasos ou ficar temporariamente inoperantes.

“Estamos sempre buscando inovações para tornar a gestão pública cada vez mais eficiente. O processo digital simplifica procedimentos e facilita o acesso a documentos e traz uma série de benefícios, inclusive de preservação do meio ambiente”, destaca o prefeito Victor Coelho.