Educação ambiental

Semana do Meio Ambiente de Cachoeiro começa com ações em escolas

Na escola Aurora Estellita Herkenhoff, alunos plantaram mudas nativas
Foto: Márcia Leal/PMCI

Começou a Semana do Meio Ambiente de Cachoeiro. As primeiras atividades da programação foram realizadas, nesta quarta-feira (1), em duas escolas municipais que têm se destacado com ações de educação ambiental.

Na escola Maria das Graças Felippe, em São Joaquim, a equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente apresentou o projeto Caixa Ecológica que leva, às unidades de ensino, contação de histórias, teatro de fantoches, oficinas e outras atividades lúdicas para falar aos alunos, de forma descontraída e dinâmica, sobre a preservação dos recursos naturais.

A unidade ainda recebeu da Semma o certificado de “Escola Verde”, por desenvolver ações de educação ambiental como o projeto “Vida sustentável, eu faço parte”, uma iniciativa que, desde 2019, sensibiliza toda a comunidade escolar para a prática de atitudes sustentáveis.

“O projeto é um sucesso e o mais interessante foi que todas as crianças da escola levaram seus conhecimentos para a família, fazendo com que a ideia que nasceu na escola se expandisse e germinasse”, comenta Ingrid Madeira, gestora da escola.

O certificado de “Escola Verde” também foi concedido à escola Aurora Estellita Herkenhoff, pela realização do projeto “Educar para preservar – reciclagem”, em que os alunos confeccionam brinquedos com materiais recicláveis e desenvolvem outras atividades de reaproveitamento e conscientização ambiental, com participação das famílias.

“Temos como objetivo incentivar, em nossas crianças, um pensamento de sustentabilidade em relação ao uso dos recursos oferecidos pela natureza, para que cresçam buscando um equilíbrio entre o humano e o meio ambiente”, conta a gestora da unidade, Rita Paganini.

Acompanhadas pelo prefeito Victor Coelho e pela secretária municipal de Meio Ambiente, Luana Fonseca, as atividades, na Aurora Herkenhoff, nesta quarta-feira, também contaram com apresentações culturais e plantio de mudas de quaresmeira.

“Ensinar às crianças a importância da preservação ambiental é investir na construção de adultos conscientes. Estamos felizes em notar o crescimento do envolvimento de nossos alunos na luta para cuidar dos recursos naturais”, salienta Fonseca.

“Despertar a consciência ambiental nos estudantes é uma das missões mais importantes das escolas na atualidade, por isso, estamos sempre incentivando e reconhecendo as ações de educação ambiental desenvolvidas em nossas unidades de ensino”, afirma o prefeito.

Programação continua

Nesta quinta (2), a equipe da Semma realiza o cercamento de uma nascente, em Monte Líbano, visando à proteção e à regeneração do manancial. Nesta sexta (3), a programação prossegue com uma aula sobre reaproveitamento de alimentos, para os usuários do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro Jardim Itapemirim, às 9h, e do Cras do Village da Luz, às 14h.

Neste mesmo dia, a Semma entregará mais três certificados de “Escola Verde”. Às 8h30, será para a escola Eliseu Lofego, no bairro Rui Pinto Bandeira. A escola Ariette Moulin Costa, no São Lucas, receberá às 13h. A Unidade do Serviço de Acolhimento Institucional Aprisco Rei Davi, localizada no bairro Independência, receberá o reconhecimento às 17h.

Feira ambiental na Praça de Fátima

No sábado (4), a Semma vai promover uma feira ambiental, na Praça de Fátima, das 8h às 12h. Lá, haverá exposição de trabalhos artesanais e manuais, feira de adoção de pets, distribuição de sementes de plantas nativas, coleta de materiais recicláveis (papel, papelão e plástico), simulador de voo, atividades esportivas e o plantio de uma muda de flamboyant.

Também haverá, no local, uma programação especial para as crianças, com apresentação da Turma da Tina (10h às 11h), contação de histórias, cosplay, pintura facial e outras atividades com temas ambientais.