Estudos em casa

Portal do Aluno tem quase 160 mil acessos a atividades pedagógicas

Plataforma virtual possibilita continuidade do estudos durante suspensão das aulas, em virtude da pandemia
Foto: Divulgação/PMCI

O Portal do Aluno, da Secretaria Municipal de Educação (Seme) de Cachoeiro, está bem perto de alcançar a marca de 160 mil acessos às atividades pedagógicas disponibilizadas aos alunos da rede municipal, desde abril.

Direcionado para os estudantes das turmas da pré-escola (Pré I e Pré II) e do ensino fundamental (1º ao 9º ano), o material didático possibilita a continuidade da oferta de ensino aos alunos no período de suspensão das aulas, decorrente da pandemia do novo coronavírus.

A plataforma virtual faz parte do sistema de gestão escolar Educ@ci, desenvolvido pela Companhia de Tecnologia da Informação de Cachoeiro (Dataci) e lançado pela Seme em 2019.

“Estamos satisfeitos com a adesão das famílias a essa forma alternativa de interação com as escolas, que é a viável nesse momento e que permite, a partir de atividades extras, que o processo de ensino e aprendizagem não seja interrompido”, destaca a secretária de Educação de Cachoeiro, Cristina Lens.

A secretária também ressalta que na plataforma há material pedagógico disponível para os estudantes com deficiência.

Para quem não possui acesso à internet, é disponibilizado material impresso. As famílias dos estudantes entram em contato com os gestores das unidades escolares e, por meio de agendamento, recebem as atividades.

Bancos de dados

Além das coletâneas de exercícios que estão sendo postadas no Portal do Aluno, os professores da rede municipal de Cachoeiro preparam outras atividades pedagógicas, que serão armazenadas nos bancos de dados das unidades de ensino em que atuam. Esses materiais serão retomados nas aulas presenciais, quando a suspensão for revogada.

Teleaulas

Outra medida adotada pela Seme para dar continuidade ao processo de aprendizagem, no período de pandemia, é a transmissão de aulas via TV aberta. Os conteúdos, também disponíveis no YouTube, abordam componentes curriculares que os alunos já estudam, como Língua Portuguesa, História, Geografia, Arte, Matemática, Ciências, Inglês, Ensino Religioso e Educação Física.

O material é direcionado a atender às necessidades dos estudantes em cada fase de ensino da educação básica, de acordo com as propostas do currículo e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), em uma parceria com o governo estadual.