É necessário que seu navegador esteja com o javascript habilitado
logo

Ações de combate à sífilis são reforçadas nesta semana

Publicada em 15 de outubro de 2018

Neste ano, Cachoeiro registra um aumento dos casos da doençaNeste ano, Cachoeiro registra um aumento dos casos da doença

A Secretaria de Saúde de Cachoeiro reforça ações de prevenção à sífilis em oito regiões da cidade, nesta semana. Testes rápidos gratuitos para detecção da doença – e, também, de HIV e hepatites B e C – serão oferecidos em unidades básicas de saúde (UBS) e na praça Jerônimo Monteiro, por meio do Centro de Referência em Infectologia “Abel Santana” (Crias).

A UBS do Aquidaban foi a primeira a receber as atividades, nesta segunda (15). Nesta terça (16), será a vez da unidade do Gilson Carone. O cronograma segue na quarta (17), nas do Amaral e do Alto União; quinta (18), nas do Parque Laranjeiras e do Coramara; e na sexta (19), na do Zumbi. O atendimento é feito das 8h às 11h.

Já na praça Jerônimo Monteiro, os atendimentos serão feitos no sábado (20), das 8h às 12h. Em todos os locais, as pessoas que quiserem realizar a testagem precisam apresentar documento de identificação com foto e o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). O resultado do teste sai em 15 minutos. Em caso de positivo, o paciente é encaminhado para tratamento oferecido pelo Crias.

“Essas ações são resultantes da adesão do município à campanha estadual de combate à sífilis e à sílis congênita. Os locais escolhidos são estratégicos para que alcancemos um maior número de pessoas que formam o público-alvo da ação, que é a população sexualmente ativa e as gestantes”, explica a secretária municipal de Saúde, Luciara Botelho.

Aumento de casos

Neste ano, Cachoeiro registra um aumento dos casos de sífilis. De janeiro a até agora, foram notificados 289. No mesmo período do ano passado, eram 237.

Já o número de casos de sífilis congênita – quando há transmissão da doença da gestante para o bebê – teve leve queda. Até meados de outubro, são 52, ante os 63 no mesmo período de 2017. “Ainda assim, trata-se de um quantitativo elevado. Por isso, é importante fazer o teste para detectar a sífilis durante o pré-natal e, quando o resultado é positivo, tratar corretamente a mulher e seu parceiro. Só assim se consegue evitar a transmissão da doença”, salienta a secretária, ressaltando que a infecção é grave e pode causar má-formação do feto, aborto ou morte do bebê.


O que é a sífilis?

É uma doença infecciosa causada pela bactéria Treponema pallidum. É transmitida de uma pessoa para outra durante o sexo sem camisinha com alguém infectado, por transfusão de sangue contaminado ou da mãe infectada para o bebê durante a gestação ou o parto (sífilis congênita). Pode se manifestar em três estágios. Os maiores sintomas ocorrem nas duas primeiras fases, período em que a doença é mais contagiosa. O terceiro estágio pode não apresentar sintoma e, por isso, dá a falsa impressão de cura da doença.

O uso da camisinha em todas as relações sexuais e o correto acompanhamento durante a gravidez são meios simples, confiáveis e baratos de prevenir-se contra a sífilis.

Copyright © 2013 Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim - Todos os direitos reservados
Praça Jerônymo Monteiro, 28 - Centro - Cep.: 29300-170 | SAC 156 - Tel.: 28 3155-5237